Menu
» » » 11 Jogos de Terror que você provavelmente não conhece


Juninho Lima 29.10.15


Neste Halloween, nós da Co-op Geeks resolvemos comemorar a data criando uma semana especial com o tema: a Halloweek, e como parte dos conteúdos desse especial nós fizemos um Vlog falando sobre jogos de terror, e com esse artigo, trouxemos o TOP 11 Jogos que você provavelmente não conhece. Vamos lá!

A maior parte dos fãs de jogos de terror conhece jogos de sucesso, como Resident Evil, Silent Hill, Fatal Frame, e até os mais atuais, como The Evil Within, Until DawnOutlast. Então, resolvermos fazer esse top para falar sobre jogos de terror pouco conhecidos pelos jogadores. Quem sabe, nessa lista você encontre o jogo ideal para jogar hoje e comemorar o Halloween.

11 - Juggernaut (1998) - PSOne


Um dos títulos de terror em primeira pessoa do clássico PSOne. Nesse título, o protagonista entra na mente de sua namorada possuída (MASOQ?), em um combate para salvar a alma da pobre coitada.

De forma criativa, você deve "explorar" a alma da garota, que se materealiza de forma criativa em uma mansão e derrotar os terríveis demônios dentro de seu corpo, através de puzzles, já que o combate não existe nesse game.

O jogo é repleto de itens perturbadores e imagens bizarras. Se prepare, se pretende conhecer esse game.


10 - Cold Fear (2005) - PlayStation 2/Xbox/PC


Estar sozinho em um ambiente hostil já faz qualquer game ser amendrotador, e é isso que Cold Fear faz com maestria!

Neste título, você está na pele de Tom Hansen, que investiga um navio russo em meio uma tempestade de neve, sem saber que o que está procurandp enfrentar, não é exatamente humano. E em pouco tempo, uma investigação de rotina, acaba virando uma luta pela sobrevivência.


Sangue para todos os lados e inimigos opressivos marcam presença em Cold Fear
Inimigos inteligentes, ambientes dinâmicos e sustos que vão te fazer cair pra trás completam o título.




9 - The Suffering (2004) - PlayStation 2/Xbox/PC


Nesse game, você controla Torque, um detento que foi preso, aparentemente, de causas injustas, pelo assassinato de sua família, do qual ele mesmo não recorda. 

O presídio Abott onde Torque se encontra, contém os piores criminosos dos EUA, que se localiza na ilha Carnate, que no passado foi o palco dos mais cruéis e desumanos acontecimentos. 

Uma força sobrenatural domina o presídio, e Torque deve sobreviver para sair do presídio e descobrir toda a verdade sobre o assassinato de sua família.

As criaturas enfrentadas no game, são encarnações da crueldade das mortes que aconteceram na ilha. Esse parece ser um game e tanto.

Um game com um inimigo desse, é só para os fortes!
Fique com uma prévia do que o jogo oferece:


8 - Obscure (2004) - PlayStation 2/Xbox/PC


Com foco total na sobrevivência, Obscure apresenta um colégio repleto de monstros. O maior diferencial desse título é a cooperatividade entre dois jogadores, além de uma atmosfera que te faz ficar sempre a espreita, esperando que algo aconteça, quando na verdade, raramente um inimigo aparece.


Não, esse não é nenhum inimigo de Resident Evil.
Repleto de escolhas decisivas e diversos finais, o objetivo é salvar a sua pele, e de outros quatro estudantes. Mas há um fator muito perturbador: Você pode optar em salvar a sua pele e a de outros três estudantes, escolhendo um como sacrifício. Esse merece ser jogado com aquele seu amigo que também é fã do gênero, ou mesmo, aquele amigo cagão. Confira o trailer:



7 - Nightmare Creatures (1998) - PSOne/Nintendo 64/PC


Seguindo a tendência de jogos em 3D da época, Nightmare Creatures não fez feio e traz uma história envolvente sobre um culto secreto seguidor de demônios chamado The Brotherhood of Hecate (tá amarrado!).

O tal grupo ritualístico começam a fazer terríveis experiências em Londres, para criar um exército infernal com corpos exumados e criar um elixir que os façam ter poderes malignos.

Recheado de criaturas satânicas, o game contém muito sangue e mutilações. Esse é para quem não tem medo de histórias macabras ao extremo e tem estômago forte!

6 - Dark Tales: From the Lost Soul (1999) - PSOne


O título em primeira pessoa, apresenta uma série de três enredos, que devem ser finalizados na devida ordem, e o jogador deverá fazer escolhas que irão construir o final de cada história. Cada série de acontecimentos, é completamente diferente uma da outra, porém, todas se concentram na perseguição de um assassino. 

Dark Tales foi um dos pioneiros no uso de "Quick Time Events (QTEs)", e o jogador deve apertar rapidamente os comandos que aparecem na tela, caso contrário, personagens podem morrer e causar um final que vai do melhor possível, ao pior dos pesadelos.

Vale fazer uma observação que deixa o jogo muito mais assustador: durante o game, há um estranho anfitrião que o conduz a cada história, e até lhe dá dicas em alguns momentos. Isso não seria problema se alguém ao menos aparecesse na tela, quando o tal narrador aparece. Sim, é isso mesmo. Você não sabe se a entidade que o guia é boa ou má. Definitivamente, esse é um dos jogos de terror mais bizarros e assustadores da era PSOne. Vale à pena conferir!

5 - Rule of Rose (2006) - PlayStation 2


Situado no ano de 1930, o enredo de Rule of Rose apresenta a história de Jennifer, de 19 anos, que fica detida em um mundo governado por terríveis garotinhas que estabeleceram uma hierarquia denominada Red Crayon Aristocrats.

Com um terror psicológico pesado, o game se resume em solucionar puzzles, fugir desse terrível mundo, e se esconder das cruéis perseguidoras mirins. Nesse pesadelo, o único companheiro que você tem é um Labrador Retriever, chamado Brown (Fiona Belli, já viu isso em algum lugar).

Jennifer sendo atacada por criaturinhas fofas... Não, pera!
Aqui o combate é totalmente corpo a corpo. Jennifer pode usar facas, e canos como armas improvisadas para derrotar alguns dos inimigos, além de pedir que Brown os ataque, permitindo a fuga. Se quiser saber mais sobre Rule of Rose que é um dos melhores dessa lista, clique aqui. Assista uma prévia do game:



4 - Echo Night (1998) - PSOne


Apesar de ser em primeira pessoa, Echo Night não faz o uso de armas para confrontar os inimigos espirituais do game. Ao ser confrontado por um fantasma que só pode ser visto no escuro, o jogador deve correr imediatamente para o interruptor de luz mais próximo para derrotar o ninimigo.

Todo esse enredo fantasmagórico é protagonizado por Richard Osmonde, que precisa descobrir o que aconteceu com o navio Orpheus, que desapareceu misteriosamente no mar, além de desvendar outros mistérios.

Durante o game, Richard é transportado pro passado, presente e futuro como forma de descobrir o que está acontecendo. Para quem ama mistérios, esse é o game perfeito. Se você quiser ler mais sobre toda a série Echo Night, clique aqui.



3 - Kuon (2006) - PlayStation 2


O assustador Kuon é daqueles games recheados do pior tipo de terror possível: o japonês!

Repleto de tensão e um clima pesado, o título contém dois capítulos selecionáveis, dos quais o jogador pode decidir por qual começar, e um desbloqueável, ao se terminar os dois primeiros.

Cada capítulo é protagonizado por uma personagem, e em todos eles, existe a aparição de uma entidade representada por duas gêmeas, cuja as aparições são de arrepiar. Mas a pior parte disso tudo, é a seguinte: elas só aparecem quando o jogador está progredindo corretamente. Aí fica aquele dilema: "Se eu progredir aquelas duas malditas irão aparecer! Ah,mas eu preciso progredir! (emoticon de ódio aqui)".

Nem precisa de legenda, né?
Se achou o tema fraco de mais, saiba que exorcismos e fugas de maus espíritos completam o título. Além da jogabilidade, um tanto quanto peculiar: o jogador não pode correr, se não a energia do personagem diminui, porém, é preciso correr de certas aparições que não podem ser atacadas com as cartas mágicas encontradas na mansão assombrada. Vai encarar?



2 - Dementium: The Ward (2008) - Nintendo DS


Poucos conhecem esse título, que merece muito ser conhecido pelos fãs de games de terror. Dementium é totalmente em primeira pessoa, e possui uma jogabilidade bastante imersiva, que usa todas as funcionalidades do portátil, Nintendo DS.

A história gira em torno de um homem que acorda e se encontra sozinho em um lugar tenebroso, um hospital congelado no tempo. O local é repleto de puzzles e segredos a serem desvendados, além de criaturas grotescas que habitam o local e te espera para serem confrontadas.

Sim, este ser tem uma boca no tórax
No melhor estilo Survival Horror, é preciso gerenciar bem os suprimentos e escolher com cuidado se vale a pena batalhar contra as criaturas, ou tentar fugir.



1 - Hauting Ground (2005) - PlayStation 2


O enredo se desenrola em torno de Fiona Belli, que após um acidente de carro, acorda nua dentro de uma jaula, em um castelo medieval. Após fugir ela é bem recebida pelos misteriosos moradores do local, que lhe fornecem roupas e alimento, mas o terror não demora a acontecer quando ela descobre que o seu avô, ao qual ela nem sabia da existência, é o dono do castelo e pretende retirar uma energia conhecida como "a essência da vida" chamada Azoth, que está em seu útero, e com isso o velho malvado e pervertido, pretende engravidá-la e sacrificar a criança para conseguir a energia (bem doente esse velho, hein?).

Na busca pela fuga do castelo, Fiona encontra Hewie, que estava preso em uma armadilha e seria mais tarde o jantar de Debilitas, o jardineiro demente do castelo, que confunde Fiona com uma boneca e tem o desejo de estuprá-la (sim, esse game é cheio dos temas polêmicos). Hewie e Fiona rapidamente se tornam amigos e unem forças para solucionar enigmas, procurar itens e buscar uma saída daquele terrível castelo. 

Com o foco na fuga, Hauting Ground não possui combate focado na derrota do inimigo, que são os moradores do castelo que perseguem Fiona durante o jogo inteiro, dentre eles: o já mencionado Debilitas; Daniella, a governanta da casa, que foi projetada para ser a mulher perfeita, pois não tem sentimentos e obedece a todas as ordens do avô de Fiona, e que percebe não ser mulher perfeita exatamente por não sentir, e com isso, pretende retirar o Azoth de Fiona a força para que possa ser como ela; Riccardo, o caseiro do castelo que, com um revólver, persegue a garota, para também enravidá-la e pegar o Azoth para si (esse não foi criativo e teve a mesma ideia do avô pervertido), além de esconder um segredo que deixa Fiona estarrecida; e por fim, seu avô Lorenzo a persegue para pegar o tal Azoth.

Uma louca narcisista e um gigante tarado. Qual deles você escolhe?
Se você gosta de títulos desafiadores e ao mesmo tempo, tensos, esse é o game perfeito que une uma jogabilidade impecável com acontecimentos bizarros que vão te deixar impressionado. Só é uma pena poucas pessoas o conhecerem. Detalhe: a barra de energia é o desespero de Fiona, e se ela se desesperar demais, ela começará a tropeçar, atrapalhando a fuga, e se você não conseguir se esconder, ela acabará morrendo de um ataque cardíaco. Demais, não?



Muitos jogos tiveram que ficar de fora, mas ainda há espaço para eles nos comentários. Diga qual deles você elmbra e conte um pouco da história dele pra gente! 

E para mais jogos de terror e vídeos sobre o gênero, conheçam o site Video Games Death. Por lá você encontra vídeos, artigos e muitos conteúdos legais sobre o medo nos jogos de videogame.

Se você ainda não assistiu nosso Vlog especial de Halloween, sobre jogos de terror, assista:




Créditos

Texto e Imagens: Juninho Lima.
Revisão: Seteven L. Andrade

O texto apresenta as opiniões do autor e não do site Co-op Geeks.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga