Menu
» » » » O que achamos de RE: Revelations 2 - Ep. 2: Contemplação (SEM SPOILER)


Vitor Oliveira 4.3.15


Uma semana inteira se passou desde o lançamento do primeiro episódio de Resident Evil: Revelations 2, e, cá entre nós, a ansiedade já estava no seu limite – principalmente depois daquele final “destruidor” que o capítulo teve. No início da noite da última terça feira (3), finalmente é liberado para download a continuação da saga de Claire, Moira, Barry e Natalia.

Então, se você ainda não leu a nossa análise SEM SPOILERS do episódio Colônia Penal, não perca tempo e leia agora, basta clicar aqui!

Contemplando


- O clima tenso do primeiro episódio ainda existe, só que desta vez, sem aquele ar claustrofóbico, uma vez que, em ambas as campanhas, o jogador poderá explorar uma zona urbana – mesmo que por pouco tempo.

- Apesar das áreas abertas, os conflitos são mais desafiadores e o clima é mais obscuro e carregado de terror.

- As caixas de munição estão bem mais escassas e, por outro lado, a quantidade de inimigos é maior. Ou seja, se não houver uma boa economia de balas combinada ao bom uso da alternância de personagens, o desafio se tornará bem mais complicado.

- Uma das grandes novidades do episódio 2 é a introdução de personagens secundários inéditos – ambos apresentados pela Capcom. Pedro, Neil e Gabe são funcionários da Terra Save, e foram capturados e levados à ilha, assim como Claire, Moira e Natalia.


- Os novos sobreviventes tem carisma e simpatia, e em pouco tempo, você se vê gostando deles. 

- Cada um dos dois cenários apresenta um inimigo mais poderoso – em outras palavras, um “chefão” – e que pode requerer uma boa estratégia durante as batalhas, portanto, fique atento!

- Os files encontrados em ambas campanhas, complementam (e muito) a história; alguns deles irão te surpreender!

Claire e Moira exploram e descobrem MUITAS coisas


- O cenário da Claire começa já com um reencontro e logo exige uma boa exploração da área em questão.

- Em um certo momento do jogo, um encontro com Natalia ocorre - como já visto em cenas de trailer e prévia de episódios futuros. É durante este encontro que o jogador poderá pensar se a antiga Claire – aquela de Resident Evil 2 – ainda existe. 

Se você é um fã de Claire Redfield se prepare, essa cena pode ser decepcionante. 
- A inserção de Moira como protagonista ao lado de Claire, às vezes fica forçada, já que as reações da garota se contradizem em determinados pontos da trama. Nunca se sabe quando ela fará a linha "adolescente rebelde" emo-gótica-vampira-e-roqueira, ou quando ela estará disposta a falar sério e ajudar seus companheiros. Acredite, até Claire se irrita com a garota.

- O clima de tensão mostra-se bem maior durante este cenário: sustos instantâneos e inimigos surgindo sem nenhum aviso prévio serão bastante frequentes, portanto, prepare os nervos.

- Moira e seu passado tem um pouco mais de destaque aqui, mas, ainda assim, pouquíssimas informações sobre a jovem foram reveladas.

- Inimigos silenciosos e fatais serão introduzidos durante a primeira parte do episódio; Se distanciar pode ser a melhor decisão a ser tomada. Eles são interessantes e desafiadores.

O Sploder é um dos novos inimigos que irão te dar certo trabalho. 
- Novas estratégias e novos tipos de armas e suplementos são apresentados ao jogador, para auxiliar o combate e a sobrevivência dos personagens.

- O game não está livre de inimigos genéricos e sem impacto - como as aranhas chicote gigante do primeiro episódio - aqui temos um tipo de "cachorro" que é mais do já visto em RE5 e RE6.

- O capítulo termina de uma maneira inesperada, causando ainda mais ansiedade no jogador, e aquela sensação de “poxa, só semana que vem...”.

Barry e a intrigante Natalia continuam criando mais perguntas


- Barry passa novamente por locais outrora visitados por Claire e Moira, o que pode ser um pouco enjoativo; mas o clima e personalidade da campanha são únicos, não atrapalhando em nada no game.

- Os ataques furtivos – algo pouco explorado durante o primeiro episódio – agora serão de bastante utilidade. Caso o jogador opte por “meter bala”, é quase certo que a munição venha a faltar.

- Natalia continua com a sua explosão de carisma e fofura, além de ser, até então, o maior mistério do jogo. A personagem deverá ser controlada por mais vezes, dando ao jogador um maior desafio, uma vez que apenas o Barry pode portar armas.

- Se você considerava os Revenants difíceis de serem derrotados no primeiro episódio, prepare-se, pois eles virão em maior quantidade, além de estarem acompanhados de novos inimigos com habilidades específicas.

Os Glasps são inimigos que só são visíveis para Natalia e podem matá-lo com um golpe.
- O sexto sentido de Natalia terá uma maior utilidade; Um novo inimigo exigirá grande cautela e uma boa estratégia com base nas trocas de personagens. 

- O “chefe” do cenário do Barry pode aparentar ser um grande empecilho no começo, mas logo o jogador criará uma nova estratégia de combate – aliás, há quanto tempo não vemos estratégias de combate na franquia?

- Algumas informações como o paradeiro dos pais de Natalia e a suposta identidade da misteriosa vilã do jogo virão à tona, mas, calma, não iremos dar nenhum spoiler aqui. Mas só vamos dizer uma coisa: se o forninho já caiu no final do primeiro episódio, agora ele irá despencar e cair no quinto dos infernos!

Medo, tensão e muito sangue!


- Dando continuidade ao pequeno legado do episódio Colônia Penal, Contemplação vem recheado de cenários sanguinários e macabros, o que nos leva a imaginar o que se passa na cabeça da vilã.

- Os novos inimigos, tanto para a campanha de Claire, quanto para a campanha de Barry, podem matar com apenas um golpe. Portanto, prepare o botão “Tentar novamente”, pois ele com certeza será usado várias vezes.

- Prepare seu estômago, o nível de gore e violência chegou no nível que todo bom fã de jogos de terror gosta. Esqueça aquele Resident Evil que evita as cenas de decepamento e perfurações - aqui vemos tudo de pertinho.

- A trilha sonora vem recheada de sons aleatórios como gritos, ferros sendo arrastado e outras coisas com um toque “Silent Hill”. Ah, e cuidado para não cair da cadeira com os inimigos que aparecem de surpresa.

Impressões finais: Episódio 2 – Contemplação


Resident Evil: Revelations 2 chegou como quem não queria nada, prometendo bastante coisa, mas quase matou quem jogou o primeiro episódio. Quem não teve a reação de “NÃO PODE SER” que atire a primeira pedra... Ao mesmo tempo que Claire e Barry fazem os fãs saudosistas da franquia de survivor horror matarem as saudades, Moira e Natalia se mostram bastante carismáticas e cativam o jogador à primeira vista. Elas não só podem, como devem voltar em futuros jogos da série, é algo obrigatório - caso elas sobrevivam no final, claro!

Michiteru Okabe, produtor do game, vem fazendo um trabalho maravilhoso e até agora não decepcionou e cumpriu tudo que prometeu: tem terror, tem a volta de personagens clássicos, tem menos ação... E o mistério é colocado na medida certa, causando, ao fim de cada episódio, uma grande euforia em parte dos jogadores. Portanto, se você já está morrendo de vontade de conferir o terceiro episódio, não se preocupe, pois com toda certeza, não é o único.

Se você não está aguentando de curiosidade e não poderá jogar o game, queremos te convidar para acompanhar nossa série de Resident Evil: Revelations 2. O primeiro episódio já está no nosso canalO episódio 2 já está no nosso canal, assista:



Curta também a nossa página no Facebook, para sempre ficar por dentro de tudo o que acontece no Co-op Geeks e ser notificado sempre que algum artigo, ou vídeo novo sair.

Hypômetro


Enredo: 8
Criatividade: 8
Personagens: 9
Inimigos: 8
Diversão: 9
Soudtracks: 9

NOTA FINAL: 8,5

Ficha Técnica

Título: Resident Evil: Revelations 2 - Episódio 2 - Contemplação (Biohazard: Revelations 2 - Episode 2 - Contemplation)
Lançamento: 3 de Março de 2015

Créditos

Escrito por: Vitor Oliveira
Revisão e imagens: Juninho Lima

O texto não reflete a opinião do Co-op Geeks, e sim do autor do artigo.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga