Menu
» » » » O que esperamos de Mortal Kombat X


Bruno Bolner 12.4.15


Mortal Kombat é uma das maiores franquias de luta dos videogames. Desde seu surgimento nos Fliperamas, obteve grande sucesso devido ao realismo e excesso de violência. Até o título Ultimate Mortal Kombat 3, a franquia manteve sua qualidade e originalidade. Já os títulos subsequentes, não foram tão bem recebidos e acabaram por deixar a franquia um tanto quanto obsoleta.

Em 2011, com o objetivo de trazer a série de volta à qualidade de seus primeiros títulos, surgiu Mortal Kombat (apelidado carinhosamente de Mortal Kombat 9). Este título conseguiu trazer os bons ares dos primeiros jogos ao mesmo tempo em que inovou. Mortal Kombat X, anunciado em junho de 2014, tem a tarefa de manter a qualidade do último título e trazer novidades para o mais brutal dos jogos de videogame. O que esperar desse título?


Meia lua pra frente X

Mortal Kombat tem como essência a violência nas lutas. A franquia nasceu brutal, cheia de “tiro, porrada e bomba” e as combinações desses elementos em combos muito violentos, alguns cruéis, até demais. Mas nada que não se espere de um bom Mortal Kombat.

Um combate sempre é mais desafiador quando temos que jogar contra alguém que é mais habilidoso, inclusive a inteligência artificial do jogo, e realizar os movimentos certos depende muito dos botões pressionados. Quem nunca ficou horas tentando descobrir todos os movimentos de seu personagem preferido em algum dos jogos da série?

Pancadaria e especiais para lá e pra cá.
Combos são imprescindíveis para um bom título de luta. Se não existir os golpes realizados por sequências diferentes de botões, acaba tendo uma quantidade de golpes muito limitado. Exatamente o que acabou virando crítica aos primeiros títulos concebidos, que se limitavam a simples socos e chutes para todos os lutadores, e que, ainda bem, deixou isso no passado.

Com o título de 2011, tivemos o ótimo golpe “Raio-X” e é interessante que se mantenha, pois foi muito bem vindo e, além de ser mais um golpe possível, aumentou a brutalidade do jogo. De acordo com o material divulgado, seremos agraciados com golpes de “Raio-X” bem mais desenvolvidos e arrasadores. Também queremos a possibilidade de golpes em dupla, hein!

Sangue, violência e X-Rays não estarão de fora em Mortal Kombat X
A novidade dos golpes de MKX se dará através de estilos de luta. Cada lutador terá 3 estilos diferentes, possibilitando uma gama maior de golpes e combos. O que não pode ocorrer, e parece que a equipe de desenvolvimento sabe muito bem disso, é a descaracterização dos lutadores. Os golpes característicos dos personagens precisam estar presentes, pois Kitana nunca será Kitana sem seus arremessos de leques. Sub-Zero deixará sua essência se não for possível congelar o oponente.

Os lutadores de Mortal Kombat sempre foram bastante interessantes, com golpes exclusivos e poderes especiais. O nivelamento entre um combatente e outro também sempre foi equilibrado, fazendo com que os competidores fossem igualados.

Em um jogo que dá opções de personagens para se controlar, tudo depende da afinidade entre o jogador e seu personagem. Em um jogo de luta, principalmente, sempre tem aquele personagem preferido, com o qual o jogador se sai melhor, mas ele poderá não ser o melhor para outros jogadores. A possibilidade de escolha de outro lutador permite embalar um combate justo, onde quem souber usar melhor as habilidades de seu personagem vence. E não quem escolheu o personagem mais forte.

Escolha o melhor personagem para enfrentar os piores desafios.
É importante que esta característica seja bem desenvolvida para que o jogo não acabe se tornando injusto, obrigando o jogador a sempre escolher o personagem mais forte, mesmo que não tenha muito carisma por ele.

Bem-vindo ao torneio!

A franquia sempre teve uma grande quantidade de opções para se jogar. A adição de novos lutadores e o acréscimo de personagens ao seu universo sempre foi muito bem vindo. Até mesmo erros acabaram se tornando personagens jogáveis, como é o caso de Skarlet e Ermac.

Com MKX não poderia ser diferente. Uma nova geração de lutadores darão as caras em meio aos já veteranos. Cassie Cage, D’Vorah, Ferra/Torr, Kotal Kahn, Jacqueline Briggs, Takashi Takeda e Kung Jin nasceram pra revitalizar o quadro de opções de lutadores e incrementar na história do jogo, afinal, os acontecimentos se passam 25 anos após os eventos de Mortal Kombat de 2011. 

Takashi Takeda, Cassie Cage, Kung Jin e Jacqui Briggs, são da nova geração de lutadores que tem ligação com personagens antigos e levarão Mortal Kombat a diante.
Entretanto, nem todos os personagens presentes no último jogo voltarão. Faz parte da vida gente! Contudo, a NetherRealm Studios nos presenteará com 2 personagens icônicos do universo pop. Esse incremento de personalidades famosas já foi visto anteriormente, mas, desta vez, veremos Jason e Predador entrando nesta brincadeira fatal. 

Assista o trailer que anunciou os personagens e revelou ainda a presença de Tanya e Tremor em Mortal Kombat X:


Essas adições garantem um grande quadro de lutadores, permitindo que o game tenha uma vida útil maior. A franquia é bastante conhecida pelo seu fator replay, pois o jogo acaba sendo divertido apenas pelo prazer de vencer uma luta difícil contra um amigo ou mesmo quem nem conhecemos direito, através do serviço online. E quem não quer vencer, não é mesmo?

Também há a disputa nas torres do jogo, marca da série desde seu surgimento. Enquanto tínhamos a opção de escolher uma torre nos primeiro títulos, cada uma representando um nível de dificuldade, Mortal Kombat de 2011 acabou por alterar essa marca, possibilitando que o jogador escolhesse um nível de dificuldade ao invés de uma torre. A desenvolvedora do jogo já mostrou vídeos onde iremos poder escolher, novamente, uma torre para desafiar, representando estes níveis de dificuldade. Sentimento de nostalgia no ar...

Enquanto elementos antigos retornam, novos estão nascendo. O sistema Guerra de Facções é um filho deste título e dividirá os jogadores em 5 facções diferentes. De acordo com o resultado das lutas, uma facção pode se tronar mais forte e se sobressair no placar final. O interessante é que este modo de jogo unificará as plataformas, considerando a pontuação de todos os jogadores em um único placar, e, também, os incentivará a jogar constantemente para que sua facção seja a campeã.

Finish Him!


Quando surgiu em 1992, Mortal Kombat se diferenciou por usar sprites digitalizados (imagens de pessoas reais), ao contrário de outras franquias que usavam imagens desenhadas, e por trazer a possibilidade de acabar com seu oponente, realizando uma finalização brutal. Tais finalizações se tornaram um ponto fixo da série, talvez sua maior característica, além de ser o impulsionador da classificação indicativa nos jogos eletrônicos.
Dentre todas elas, a mais marcante é o Fatality. Se não tiver a possibilidade de realizar um Fatality em seu oponente, pode ter certeza que não é Mortal Kombat.

E, se você não jogou os títulos antigos da franquia, talvez não conheça o Brutality, Animality ou Friendship. Porém, apenas o Brutality foi ressucitado. A diferença entre Fatality e Brutality está no seu objetivo: enquanto um é para dar um “golpe de misericórdia” e acabar com o oponente geralmente com um golpe, o outro é mais para humilhar seu adversário, realizado através de uma sequência de golpes e botões.


Infelizmente, ou felizmente, o atual Brutality está um tanto quanto parecido demais com o Fatality. Originalmente, o vencedor realizava vários golpes seguidos e detonava com seu oponente, acabando numa explosão de ossos para todos os lados. Agora, enquanto alguns mantém essa característica de sequência de golpes, outros estão mais parecidos com um tipo de Fatality.

Não se sabe ainda se haverá algum outro tipo de finalização, como o próprio Babality que esteve no título anterior, porém, haverá o Quitality, que é uma espécie de finalização do oponente em uma partida online, quando o jogador desistir da luta ou sua conexão com a internet cair.

O que esperar de Mortal Kombat X?

Enquanto o último título nos trouxe um resumão da história até Mortal Kombat 3, MK X tem o trabalho de nos trazer uma nova história para o torneio e, consequentemente, precisa desempenhar bem esse papel. Depois da série passar por grandes dificuldades, já fomos agraciados com um título bastante divertido e interessante, e podemos esperar que esta equipe nos entregue um enredo digno de Mortal Kombat. Assista o trailer da história do game:


A inserção de novos personagens poderia ter sido mais ousada, afinal a maioria deles tem alguma conexão com personagens já conhecidos. Cassie é um dos exemplos. A garota é filha de Sonya Blade e Johnny Cage (SIM O JOHNNY CONSEGUIU). A família até ganhou um trailer promocional: 


Sempre é difícil agradar a gregos e troianos o tempo todo, mas este game vem se saindo bem até agora. A forma de divulgação e a liberação de conteúdo aos poucos, mas de forma frequente, tem deixado os gamers morrendo de curiosidade, e as novidades anunciadas tem aumentando o hype em torno do título. Se o jogo seguir a mesma linha de seu antecessor, podemos ficar tranquilos de que receberemos um título de qualidade!

Mortal Kombat X será lançado em 14 de abril para PlayStation 4, Xbox One e PC. Versões para PlayStation 3 e Xbox 360 serão disponibilizadas pela metade de 2015. Ainda haverá uma edição mobile do jogo, baseado em cartas e microtransações, para iOS e Android.

Hypômetro


Enredo: 8
Jogabilidade: 10
Gráficos: 9
Criatividade: 7
Personagens: 8
Diversão: 10
Soundtracks: 10

HYPE: 9,0

Ficha Técnica

Título: Mortal Kombat X
Ano de Lançamento: 2015

Créditos

Escrito por: Bruno Bolner 
Revisão e Imagens: Juninho Lima

O texto não reflete a opinião do Co-op Geeks, e sim do autor do artigo.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga