Menu
» » » » » » A volta de Claire Redfield e Resident Evil: Revelations 2


Juninho Lima 28.10.13


Perto de mais uma E3, vários rumores a respeito de diversos jogos surgem, e com "Resident Evil", não poderia ser diferente.

Apenas por se tratar de "Resident Evil", não é nenhuma surpresa que rumores assombrem a comunidade de fãs, que de período em período se vê cercada de uma enxurrada de suposições, que muitas vezes confundem, e algumas vezes trazem rodas de discussões e outras novas suposições. E nesse artigo, abordaremos justamente isso. Algumas suposições. Este artigo não passa de mera especulação de quem vos escreve. Portanto, respeitem as ideias e opiniões dadas, já que nem todos partilham dos mesmos conceitos.

O último rumor trouxe de volta a possibilidade de uma continuação de “Resident Evil: Revelations”, e falava também da volta de três personagens desaparecidos da franquia. Tendo tudo isso como base, nesse texto iremos imaginar as possibilidades, e como um enredo se encaixaria, caso o rumor seja verdadeiro. Com isso, abordaremos a volta da personagem Claire Redfield, que sempre vem sendo lembrada pelos fãs, que pedem sua volta incessantemente.

Claire Redfield teve sua primeira aparição em Resident Evil 2, e é irmã de um dos personagens mais importantes de Resident Evil: Chris Redfield. Após os eventos de Resident Evil CODE: Veronica, Claire só veio reaparecer no filme Resident Evil Degeneração, que seria sua última aparição na série. De lá para cá, alguns personagens mencionam a garota, em RE6, Sherry Birkin é a principal deles.

A volta de Claire Redfield

Sabemos que após o fim da Umbrella, Claire se dedicou à luta contra as armas biológicas pelo lado da filantropia, se unindo à ONG TerraSave e auxiliando vítimas de atentados bioterroristas. Mas é apenas isso? Ela jamais se envolveu com os verdadeiros guerreiros dessa luta ou trabalhou ao lado deles? É isso que iremos discutir.


Um novo título, onde Claire seria a protagonista, poderia ter como background, sua relação com Sherry Birkin após os longos anos em que a garota esteve sob a tutela do governo dos Estados Unidos. Obrigando Claire a ir para o lado da diplomacia para continuar a visitar e participar da vida de sua querida Sherry. Mas tudo isso sendo mostrado de forma mais emotiva, como sempre Claire foi apresentada, sendo o equilíbrio das emoções e sentimentos na série. 

Por ser uma civil que não teve treinamento tático especializado, Claire sempre foi a personagem mais humana, ou melhor, dizendo, ela sempre foi “gente como a gente”, alguém que nunca sabe ao certo como agir aos perigos a ela são apresentados, mas ainda assim, tem coragem pra seguir em frente sem pensar em desistir, seguindo seu coração e seus instintos maternos. Sendo assim, a CAPCOM poderia colocar um terror e uma tensão real. Nada muito forçado, como foi visto nas campanhas do Leon e da Ada em RE6, por exemplo. 

Gente como a gente


Claire usando um guarda-chuva como arma em RE: Degeneração.
Claire poderia ser mostrada caindo, mais uma vez, de paraquedas em um enredo envolvendo bioterrorismo. Como os ataques biterroristas estão sempre perto de chegar a uma escala mundial, poderíamos muito bem ver Claire Redfield passando por mais apertos com armas biológicas, já que a TerraSave procura auxiliar as vítimas de ataques bioterroristas. E voltando a ideia de centralizar a relação de Claire e Sherry, podemos mencionar o período de 6 meses, em que Sherry esteve sequestrada pela Neo-Umbrella. Onde Claire esteve esse tempo todo em que Sherry estava sofrendo com os experimentos e testes que a fundação da terrível Carla Radames fazia com seu sangue?

E então, a CAPCOM poderia usar outra "desculpinha" pra aprofundar um pouco mais a história (rasa) de Resident Evil 6. Veríamos mais uma vez uma Claire de natureza investigadora, procurando saber o que é de fato a Neo-Umbrella, quais seus propósitos como fundação e seu contexto nas pesquisas biológicas. Vemos isso em Claire desde Resident Evil Code: Veronica, em que ela teve de invadir a sede da Umbrella na Europa, em busca de informações sobre seu irmão Chris, e suas descobertas sobre a família Ashford e seu passado obscuro. E vamos combinar, que pelo menos assim, a CAPCOM preencheria um dos buracos desnecessários, dos muitos que foram criados no enredo de RE6. E nisso, Claire poderia descobrir algo surpreendente, que deixaria os fãs com gostinho de quero mais, e aguçar ainda mais o interesse dos jogadores pela franquia e pelos possíveis futuros lançamentos.

O que poderia ser essa descoberta? O passado de Ada Wong? O passado e a vida de Jake Muller? Algo sobre o vírus C? Algo que envolva outro personagem desaparecido? Está aí, algo que poderia gerar mais especulações, em cima dessa especulação (que bagunça!).

Outro fator que poderia ser explorado nesse capítulo com Claire, é o tempo em que Chris esteve desaparecido, perdido no vício do álcool e sofrendo com os efeitos de uma perda de memória pós-traumática. Claire nem ao menos procurou, ou se preocupou com o paradeiro e o estado de seu irmão? (Dá até pra especular o status de Jill Valentine durante o enredo de RE6, mas o foco aqui é a nossa ruivinha querida). Claire sempre esteve atrás de seu irmão (sempre mesmo), e sua busca por Chris Redfield foi a motivação por se enfiar em dois pesadelos reais: Raccoon City e a Ilha Rockfort até a Base da Umbrella na Antártica. E é óbvio que, mais uma vez, Claire se arriscaria de novo para encontrar seu amado irmão. Mesmo que pra isso, tenha que infringir as regras diplomáticas da Terra Save.

Onde esteve Claire quando seu irmão estava desaparecido, viciado em bebidas alcoólicas?
Afinal, RE6 é um jogo gigante sendo minúsculo em enredo, se comparado com os games antigos da franquia, que deixam o título “no chinelo” em todos os aspectos. E dizer que a CAPCOM não sabe mais fazer Resident Evil direito, não é desculpa de fanboy, já que ela mesma provou que ainda tem boas ideias e capacidade de fazer um bom Resident Evil (Revelations está aí, para provar isso para quem quiser).

Falando em Revelations, vamos agora começar com a segunda especulação desse artigo: Resident Evil: Revelations 2.

Claire Redfield em Resident Evil: Revelations 2

Em 2012, surgiu na internet uma suposta imagem do que seria a logo de “Resident Evil: Revelations 2” com uma data de lançamento para o portátil Nintendo 3DS. Um rumor com a volta de Claire em um jogo para portáteis existe desde há muito tempo, o tal “Resident Evil: Downfall”, virou notícia em diversos sites de games em todo mundo, mas nada concreto chegou a ser apresentado. 


Imagem não oficial.
O novo rumor a respeito de “Revelations 2”, poderia trazer a volta de Claire à franquia? Sim,pode! Vamos raciocinar. A logo de Resident Evil Revelations é azul, e se assemelha com a cor característica de Jill Valentine, desde há muito tempo. Assim como o vermelho, ou rosa indica as cores características de Claire Redfield. Lembrando que “Revelations 2”, não necessariamente precisaria ser protagonizado por Jill ou Chris e ter os eventos seguindo a trama do título anterior, e nesse caso, tudo é possível.

O que aconteceria com Claire nesse enredo? Mais uma vez, a investigação poderia ser o carro chefe na história. E se a “revelação”, dessa vez, envolvesse o que houve com Steve Burnside, já que Wesker disse ao fim de Code Veronica, que ele poderia o trazer de volta à vida.

E se Jake Muller for na verdade Steve Burnside? Ou será que sou o único que acha muito estranho Albert Wesker ter mantido relações amorosas com uma mulher. Calma, não estou questionando a sexualidade do adorado Wesker, mas não acho isso condizente com a personalidade do personagem. E se Jake Muller for um experimento de Wesker com o corpo de Steve Burnside?

Fora que os dois personagens tem SIM, muita semelhança física:


O leitor Julian Branco reuniu algumas "provas" que de certa forma, reforçam a teoria de que Jake Muller e Steve Burnside podem ser a mesma pessoa:

"Eu realmente espero que leiam isso, tenho provas suficientes que dizem que Jake é Steve e vice-e-versa. Vamos começar questionando o porquê de Jake Muller ser imune ao C-vírus, de acordo com os files de Resident Evil 6 lendo sobre a criação do C-Vírus, nota-se que Carla Radames utilizou uma variação do T-veronica chamado T-02 e o fundiu ao G-vírus, obtendo o C-vírus como resultado. A questão é: Como ela conseguiu uma amostra do T-veronica, sendo que as últimas pessoas com o vírus foram Alexia e o próprio Steve?  

Alexia foi destruída de vez, mas o corpo de Steve permaneceu. A partir desse princípio, temos a explicação clara de que Jake/Steve é imune ao C-vírus por ele conter o T-Veronica nas veias, e quem zerou RE Darkside Chronicles, vai ver que no final fica explícito que Wesker leva o corpo do Steve, segue o vídeo (assistam a partir dos 15 minutos): 


Bom, está explicado como Carla Radames conseguiu a amostra, mas e aí? Como o Steve ficou tanto tempo "incubado"? Do mesmo modo que Wesker levou Jill e extraiu dela o sangue que continha anticorpos do T-vírus, é óbvio que ele fez o mesmo com o Steve. A wiki ainda explica que Carla usou o sangue da Sherry, sabendo que ela tem os anticorpos do G-virus para tornar o C-Vírus ainda mais forte. 


Steve tinha 17 anos em Code Veronica, vamos fazer os cálculos: Code Veronica ocorre em 1998 e o 6 ocorre em 2013, então Steve teria 32 anos, e cá entre nós, ele não tem cara de 20 e poucos como diz no jogo. Outra coisa que observei foi que quando Jake e Sherry se despedem de Chris e Piers, Chris chama atenção do Jake e fala "Have we met?" (“Nós nos conhecemos?). Pode não ser nada, mas ainda assim tem alguma ligação, e o melhor vem depois, quando Jake e Sherry estão na cabana e Jake menciona Claire, aí a pergunta é: Como Jake sabe da Claire se ele conhece apenas o Chris? Fica a deixa para vocês. Mas vale lembrar que nenhum diálogo é feito por acaso, tudo é escrito e pensado de forma racional e calculista.

Vale lembrar que Chris achou Jake um tanto quanto familiar. Apesar de que a semelhança pode ter a ver com Wesker, Chris se encontrou com Steve em CODE: Veronica."

Sim, meus amigos, a revelação seria bombástica e poderia trazer um hype gigantesco em torno da série.

Estamos perto de mais uma E3, e é claro que estamos torcendo alg um anúncio envolvendo a série, e ao mesmo tempo, torcendo para que dessa vez, não venha nenhuma decepção. E pessoalmente, torcendo mais ainda para a volta de Claire, já que com ela a volta do terror seria mais plausível.


E termina aqui, nossa roda de especulações acerca da volta de Claire à franquia, e um possível “Revelations 2”. Lembrando que não queremos fazer intrigas ou mudar o conceito de vocês sobre personagens e a série. Todos somos fãs, mas temos que saber a aceitar a opinião alheia.

Texto: Juninho Lima
Colaboração, imagens e revisão: Steven L. Andrade
Agradecimento Especial: Julian Branco

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga