Menu
» » » » O que achamos de Minecraft: PS3 Edition


Juninho Lima 22.4.14


Minecraft: PS3 Edition pode ser um simples jogo estilo sandbox de sobrevivência com gráficos simples e quadrados. Mas não é só isso! Minecraft, além de extremamente viciante, é poético e inspirador. Durante duas semanas ficamos vidrados e focados na platina do game, e no desfecho dessa aventura. E hoje traremos pra você esse artigo que, se você ler, com certeza poderá mudar sua opinião sobre esse game surpreendente.


Minecraft segue uma estrutura simples de gameplay: um mundo aberto gigantesco construído apenas de blocos. Árvores, montanhas, e até mesmo lava e água, são simplesmente blocos que podem ser retirados, e recolocados da maneira que a criatividade do jogador mandar. Mas espere, aí! Não é tão simples assim. Minecraft é um game totalmente estratégico e focado na sobrevivência. É preciso dominar conhecimentos sobre os locais que precisam ser explorados, e dominar habilidades que possibilite a criação de materiais que o ajude a progredir não só como sobrevivente, mas também, no enredo por trás do game (Sim, ele existe!).

Minecraft foi lançado em 2009 para PC, pro XBox360 em 9 de Maio de 2012, e no ano passado para Playstation 3, Playstation 4, PSVita, e XBox ONE em 15 de Novembro. Nós jogamos a edição lançada para PS3. 

E antes de prosseguir, gostaria de lhes informar, que nós também dominávamos o mesmo mimimi de muitos gamers. Do tipo: "Minecraft é jogo pra criança, pra vloggers desocupados, que não tem noção do que é um bom jogo e blá, blá, blá...". Mas assim como nós estávamos enganados, você também pode estar!!!


Em Minecraft você precisa se alimentar, construir um abrigo para se esconder à noite, já que, ao anoitecer, criaturas mortíferas dominam o mundo de blocos, e nenhum local se torna seguro. Você precisa construir ferramentas para a exploração e construção de outras ferramentas, para o uso de elementos importantes e cruciais para sua evolução. E também, para caso você deseja conhecer o "final"do game. Afinal, existem coisas muito interessantes sobre o mundo de Minecraft.

Durante a história do game, você é forçado a procurar minerais raros, como diamantes e obsidio, é obrigado a construir armaduras e casas mais resistentes, para poder minerar fundo, e longe de tudo, para construir portais mágicos, um para o submundo, e outro para o "final"da aventura.

Quando falamos em "final", entre aspas, queremos dizer que Minecraft não acaba, e isso é incrível! Você pode usar suas habilidades em duas modalidades de gameplay:

Modo Sobrevivente: O modo que exige, como já foi dito, estratégia e habilidade, e é subdividido em níveis de dificuldade: Fácil, Normal, Difícil e Pacífico. Nesse último, não há monstros, o que possibilita a exploração noturna sem problemas.

Modo Criativo: Para os arquitetos virtuais de plantão, que gostam de construir casas e os mais diferenciados monumentos. Nesse modo não há desafio, apenas criação.

No já mencionado "final", você é colocado em batalha com vários Endermans e o temível Dragão Ender, e ao vencer a batalha, um texto muito poético é colocado sobre a tela em que tudo (SIM, TUDO) o que você passou durante sua jornada até ali, tem um sentido e motivo. É até estranho como um game sem enredo narrativo pode ser tão poético e emocionante.


Recomendamos "Minecraft: PS3 Edition"para os gamers que procuram jogabilidade simples, mas diferenciada, e até mesmo viciante. Recomendamos o game também para os trophies hunters de plantão, Minecraft tem platina fácil e rápida.

"Minecraft: PS3 Edition" pode ser comprado em mídia física por R$ 79,90 ou em mídia digital por U$ 20,00 na PSN Americana e R$ 39,90 na PSN Brasileira.

Desejamos a todos, UMA AVENTURA ÉPIK!!!


Enredo: 10
Jogabilidade: 8
Gráficos: 6
Criatividade: 10
Inimigos: 10
Diversão: 10
Soudtracks: 10

NOTA FINAL: 9

Ficha técnica:

Título: Minecaft: PS4 Edition
Ano de lançamento: 2014

Créditos:

Texto: Juninho Lima
Imagens e revisão: Steven L. Andrade 

O texto não reflete a opinião do Co-op Geeks, e sim do autor do artigo.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga