Menu
» » » » O que esperamos de The Witcher 3: Wild Hunt


Juninho Lima 9.5.15



A saga épica da CD Project REDThe Witcher - foi conquistando os jogadores aos poucos. Em seus primeiros lançamentos, as aventuras do adorado Geralt De Rivia foram exclusivas do PC e do Xbox 360. Mas em The Witcher 3: Wild Hunt - que foi anunciado em Fevereiro de 2013, a história é outra. Tudo terá uma dimensão ainda maior, e a aventura estará disponível pela primeira vez, em um console da Sony: o PlayStation 4! Além de, é claro, Xbox One e PC.

Apesar dessa exclusividade, a série The Witcher tem milhares de fãs ao redor do mundo, independentemente  dos jogos, afinal a história foi inspirada nos livros de Andrzej Sapkowski, e o enredo dos jogos ganharam novelizações excelentes que conquistaram diversos públicos.

Neste terceiro título, Geralt confronta um novo desafio: os Wild Hunt; uma ordem de cavaleiros fantasmagóricos, que estarão dispostos à qualquer coisa para derrotar o nosso querido Witcher. E para se defender de tal ameaça, o jogador deverá criar alianças e fazer escolhas que mudarão o curso da história como nunca antes. Confira o trailer:


E para quem não sabe, um Witcher é um ser humano escolhido para se transformar, através de alquimia e magia, em um ser mágico com habilidades sobre-humanas, para serviço da comunidade, caçando e eliminando qualquer ameaça sobrenatural. Esse procedimento faz com que o Witcher não tenha sentimento algum, seja estéril e tenha capacidade infinita de aprendizado, tanto em artes marciais, como em alquimia e magia.

As apostas nos novo game são enormes. Mas afinal, o que esperar de The Witcher 3: Wild Hunt

Maior e melhor!


Geralt está imparável nesse novo capítulo. Novas magias e habilidades poderão ser aprendidas, o que gerará conflitos mais emocionantes e repletos de visuais impressionantes. Mas não pense que isso tudo não terá equilíbrio. Afinal, todos sabemos que a dificuldade elevada, sempre foi uma marca da série épica, e dessa vez não deverá ser diferente.

Apesar da dificuldade, o gameplay nunca foi equilibrado. A saga The Witcher sempre enfrentou alguns problemas com a recepção da crítica. Seja por causa da jogabilidade pouco fluída, bugs, ou seus controles difíceis de assimilar somada ao seu gameplay às vezes frustrante, a franquia sempre esteve nos holofotes com alguns problemas técnicos, mas não pense que isso atrapalhou o seu sucesso.

Nesse novo título, espera-se que a CD Project RED, tenha aprendido com os erros e traga uma gameplay balanceado, fluído e com controles de combate mais fáceis de compreender. 

The Witcher 3: Wild Hunt utiliza a poderosa REDEngine 3.0, o que possibilita não só gráficos impressionantes, mas um mundo mais interativo, complexo e gigante. Para finalizar o game por completo, o jogador levará entre 80 à 100 horas, dependendo de suas habilidades. E por falar em tamanho, olha só o mapa do game (clique para ampliar):


A tão sonhada exploração à cavalo, estará no título, então esqueça aquelas viagens imensas a pé. E é claro, o sistema de viagens rápidas, também estará no título.

Viajar a pé? Não em The Witcher 3.
O mundo aberto do novo capítulo, é muito mais realista e com tarefas a se cumprir. Simples sidequests podem desenvolver conflitos ou novas alianças no futuro do enredo principal. Então, tome cuidado: aquele ferreiro que bate na mulher e você tem a opção de matá-lo, poderá no futuro construir uma armadura mais poderosa pra você, caso você o deixe vivo. 

Essa versatilidade de escolhas, faz a história ter uma progressão única, desencadeando e diversos finais diferentes.

Muito a aprender


Novas magias foram criadas pro título, e Geralt terá um sistema de personalização mais completo, obrigando o jogador a criar estratégias de combate para sobreviver aos mais variados desafios.

Para que esses combates sejam bem executados, espera-se que o mundo aberto e a inteligência artificial dos inimigos, aliados e até dos NPCs tenha sido aprimorada, já que nos títulos anteriores, batalhas icônicas não tiveram o brilho que deveriam, por culpa desses detalhes técnicos.

A progressão do personagem já era bastante satisfatória nos outros títulos. Espera-se que  tal qualidade só aumente no novo game.

Um RPG diferente


Diferente dos RPGs tradicionais, o protagonista do game, é uma mistura de todas as classes, e possui habilidades diferenciadas, o que proporciona diferentes estratégias e formas de combate. 

O ganho de dinheiro e experiência, é quase o mesmo, exceto pelo avanço de níveis do personagem. Ao invés de ter o HP mais elevado, comparado aos inimigos de níveis menores, Geralt evolui principalmente em seus equipamentos, habilidades e armaduras, ou seja, se você enfrentar um inimigo no começo do título, avançar e voltar para esse inimigo, não haverá uma diferença tão grande, caso você não esteja bem equipado.

Novos personagens e história ramificada


Em The Witcher 3, temos Ciri (imagem acima), ela terá sua própria campanha e seu caminho se cruzará com o de Geralt. Alguns mistérios envolvem a garota, e ela também está sendo perseguida pela ordem Wild Hunt.

A protagonista secundária traz novos ares à franquia. Rostos já conhecidos estarão presentes, como a icônica Triss e seu relacionamento incompreensível com Geralt.

Novas alianças serão formadas para enfrentar os Wild Hunts, e isso trará possivelmente combates mais complexos com diversos seres lutando por seus ideais. A história apesar de complexa, já tem seu charme e com certeza elevará a franquia a novos patamares.

Novas alianças? Espere por isso.
O gameplay em sua totalidade, recebe uma nova estrutura. Novos comandos foram implementados, e deverão corrigir alguns erros do passado. Mas é provável que antigos estilos de luta continuem presentes, como os de ataque em grupo, ataque individual e ataques fortes.

E para quem é contra as expansões pagas (DLC), fique tranquilo. Todos os DLCs de The Witcher 3, serão gratuitas! Ponto para a CD Project RED.

Uma obra de arte


Considerando que The Witcher 3, é um jogo de mundo aberto com diversos elementos na tela ao mesmo tempo, o game tem um dos mais belos gráficos da nova geração e não deixa a desejar. Seu sistema de sombras e iluminação é único, e traz mais humanidade e realidade para tudo o que é retratado. Os cenários fechados, tem detalhes riquíssimos, assim como a natureza, que está mais bela do que nunca, e cenários gigantescos e épicos. 

O design dos personagens está espetacularmente completo, assim como os inimigos que farão o jogador ficar boquiaberto com tanta qualidade. E a maior novidade fica por conta da escassez de loadings, que só existirão durante o início da jogatina, quando o protagonista morrer, ou quando viagens rápidas forem utilizadas - GENIAL!

A trilha sonora, como sempre, é um dos destaques da série. Mais uma vez, as músicas e efeitos serão completamente originais, e nem dá para esperar algo ruim quando o assunto é The Witcher.

A dublagem recebeu uma atenção maior, no idioma original do game. Já a dublagem para nosso idioma, como sempre, deixou a desejar. Mas aí fica a critério do jogador.

Confira um gameplay de 35 minutos do game, dublado em português:


Entre nessa aventura!


The Witcher 3: Wild Hunt, chega às lojas no próximo dia 19, para PlayStation 4, Xbox One e PC. O game trará um novo nível de qualidade e sem dúvidas, tem potencial para ser um indicado a "Jogo do Ano".

Se você é fã de RPG, e jogos épicos, você não poderá ficar de fora da nova aventura de Geralt De Rivia e contemplar o maravilhoso mundo que The Witcher 3 proprocionará!

Hypômetro


Enredo: 10
Jogabilidade: 8
Gráficos: 10
Criatividade: 7
Personagens: 9
Inimigos: 7
Diversão: 10
Soundtracks: 10

HYPE: 9,0

Ficha Técnica

Título: The Witcher 3: Wild Hunt
Lançamento: 19 de Março de2015

Créditos

Texto e Imagens: Juninho Lima

O texto não reflete a opinião do Co-op Geeks, e sim do autor do artigo.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga