Menu
» » » » » » » » » » » » » » » Sucessão espiritual e tendências: Quando um jogo substitui outro?


Juninho Lima 8.12.15


"Sucessão espiritual" é a expressão da vez. O termo vem sido usado com frequência no meio gamer, e muitas pessoas ficam perdidas no significado do vocábulo e o porque dele estar sendo tão usado.

Geralmente, quando alguém menciona algum jogo como "sucessor espiritual" de outro game, ela está querendo dizer que tal conteúdo, de certa forma, é uma releitura do material original, e que se inspira fortemente nos conceitos primários.

Essa sucessão diminui os títulos que seguem a sombra de sucessos já estabelecidos?

A resposta é curta e simples: NÃO! E não é difícil conseguir exemplos para elaborar essa resposta. Os títulos da Team ICO são um dos maiores exemplos. Cada título é uma obra separada (por mais que existam teorias e até provas de que são sequências um do outro), porém todos carregam o mesmo estilo tanto visual, quanto atmosférico. Toda a grandiosidade e arte é repetida a cada novo título. The Last Guardian é o mais recente título da empresa, que chegará em 2016 para o PlayStation 4.


Para um exemplo mais atual ainda, temos Allison Road. O título indie, é considerado o sucessor espiritual de Silent Hills, e tem a mesma atmosfera vista em P.T.. E apesar de nos "sentirmos em casa" ao assistir a demo do projeto, o game não possui nenhuma ideia criada por Hideo Kojima e Del Toro; ou seja: ele não é um substituto de Silent Hills, no entanto, o consideramos um "novo P.T.". É mais fácil de entender do que parece ser.

Se você quer saber mais sobre Allison Road e suas semelhanças com P.T., clique aqui.

Quando um jogo pode ser mencionado como sucessor espiritual de outro?

Antes de tudo, vamos ao significado da expressão: sucessor espiritual é o conteúdo que não é uma sequência, ou é um material que adicione ao enredo do conteúdo original, mas segue o mesmo estilo e gênero da obra já estabelecida que acabou/não teve sequências oficiais/foi cancelada.

É impossível não ler o parágrafo acima e não vir a mente jogos que vieram exatamente com o pretexto de seguir o mesmo caminho de outros jogos de sucesso.

Podemos considerar como "sucessor espiritual" todo conteúdo que é muito parecido com o material original, segue a mesma atmosfera e de certa forma, supre a carência deixada pelo título inicial.


E nesse ensejo, temos títulos como: Mega Man e Mighty Nº 9; Devil may Cry e Bayonetta; entre outros exemplos infinitos.

Aprendendo a separar sucessão espiritual de tendências a serem seguidas

Quando um jogo cria uma fórmula de sucesso que é aclamada pela crítica e pelos jogadores, é natural que outras desenvolvedoras se inspirem no movimento e tragam elementos parecidos com o tal título em questão. Esses títulos criam tendências e se tornam referências para novos títulos e até pra um novo gênero.

Vamos começar com Resident Evil 4, que com certeza é um dos títulos que criou tendências que são seguidas até hoje: toda a mecânica de jogabilidade, com a câmera ao lado do ombro do personagem, enquanto mira e atira, foi inspiração para diversos games de sucesso, entre eles: Gears of War, Uncharted, Tomb Raider e o premiado The Last of Us. E o fato mais interessante nisso tudo é: NENHUM JOGO TEM LIGAÇÃO, OU O GÊNERO DO OUTRO.

Alguns títulos de sucesso que seguiram a tendência criada em Resident Evil 4.
Vale lembrar que Resident Evil 4 elevou a franquia da Capcom a um novo nível. No entanto, as tendências envelhecem e novas são criadas. Em contraparte, temos Gears of War - um dos primeiro a aderir os caminhos criados em RE4, que anos mais tarde, serviu como base para a jogabilidade e gênero de Resident Evil 5, e o mesmo se repetiu anos depois com The Last of Us e Resident Evil: Revelations 2.

O mercado gamer se renova, dita tendências e influencia-se mutualmente.

Já mencionamos também Uncharted e Tomb Raider, mas não falamos que um deles já foi "sucessor espiritual" do outro. A franquia Tomb Raider surgiu em 1996 e foi um dos maiores sucessos - Lara Croft é considerada a musa dos games até hoje! Entretanto, a série andou mal das pernas e boa parte dos fãs ficaram insatisfeitos, e foi aí que a Naughty Dog viu a oportunidade perfeita para trazer um game no mesmo estilo, com novo enredo, protagonista e novas tendências. RESULTADO: Uncharted não só conquistou milhões de fãs, como anos mais tarde se tornou a maior inspiração para o reboot de Tomb Raider que também fez sucesso e já está com sua sequência quase pronta. 


Sucessões espirituais e tendências sendo seguidas à parte, devemos lembrar que é sempre importante ter respeito pelos materiais originais, e também, não diminuir os títulos provenientes de sucessos já estabelecidos. Assim como todos as mídias que formam a cultura pop, os games sempre estão sujeitos a acertarem, seguir os acertos ou preencher o vazio de um acerto incompleto.

Créditos

Texto e Imagens: Juninho Lima

O texto reflete a opinião do autor, e não do site Co-op Geeks.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga