Menu
» » » » » » » Victor Frankenstein: Mais do que uma adaptação


Paloma Cristini 12.12.15


Você é daqueles que, com a "crise de criatividade" que está pairando sobre a cultura pop como uma nuvem negra, na hora de escolher um filme, procura um empolgante, e cheio de qualidades, só para assistir e poder dizer "aquele filme é ótimo" sem receios? Pois bem, Victor Frankenstein é pra você! Confira o trailer do filme:


ATENÇÃO: essa resenha é somente a opinião amadora da autora e você como leitor, tem total liberdade de concordar ou discordar, deixando sua opinião nos comentários. Fique tranquilo, ESSA ANÁLISE NÃO CONTEM SPOILERS!

Enredo envolvente

O longa conta a famosa história da criação do monstro humanoide do livro Frankenstein, de 1818 pela autora britânica, Mary Shelley. No entanto, o desenrolar do enredo ganhou uma nova roupagem, sendo contado de uma forma totalmente renovada. 

No filme, vemos o jovem Victor (James McAvoy) e seu ajudante Igor (Daniel Radcliffe) darem vida à uma das teorias mais controversas da história que é discutida e estudada até hoje: a criação da vida após a morte; mostrando o principio de toda a ideia para a criação do famoso Moderno Prometeu.

Victor Frankenstein e seu ajudante Igor - no longa o assunto "ciência versus religião" é abordado com maestria!
Em todo o desenrolar da história, alguns dos personagens se vêem confusos, enquanto outros, lutam por seus ideais sobre o que é certo ou errado perante os olhos de Deus ou da ciência, e todos estão dispostos a passar por todos os obstáculos para colocar à prova o estudo da morte e ressurreição - isso enriquece a trama, pois os conflitos geram imersividade e você chega a se questionar perante tais assuntos.

Isso tudo é complementado com momentos quase que, interativos para o público ao explicar sobre a anatomia humana e alguns princípios da ciência - você terminará de assistir o filme, e aprenderá algumas coisas!

Frescor e modernidade

Dar um ar de novidade a um conto tão antigo assim e muito famoso, já que este tem diversas adaptações para o cinema ao longo dos anos, nunca é uma tarefa fácil, e também pode ser muito arriscado, porém o filme se prova competente em trazer novos ares ao conhecido enredo.

O roteiro bem desenvolvido, consegue misturar todos os gêneros cinematográficos em uma única situação, sem confundir seu espectador, ou seja, o público nunca irá se entediar com o que se passa na tela, por exemplo, se a cena começar a ser dramática demais, ela consegue logo se finalizar e se transformar em cima de um novo sentimento. para continuar entretendo o telespectador, agora com uma cena mais divertida. A descontração nessas horas faz com que você fique vidrado no filme do começo ao fim; não há quedas de ritmo durante o filme.

Menos é mais

Apesar de ter um grande investimento, o filme não conta com muitos efeitos especiais, que são usados, na maior parte das vezes, nas explicações científicas; mas não se engane. Se você acha que isso é um ponto negativo para o filme, você está enganado! Muito pelo contrário... O "não exagero" nessa parte torna o filme ainda mais gostoso de ser assistido, pois traz a sensação de realidade, e combina com o tom clássico que o filme apresenta.

O cenário do filme está divino. Com Londres no auge da era Vitoriana, a ambientação retratada deixa somente o enredo e o clímax ainda mais completo, e se não bastasse, a fotografia do filme é imersiva e muito dinâmica, que dá certa imersividade e modernidade cinematográfica ao longa.

E o que dizer do elenco? Só assistindo para acreditar! A produção escolheu muito bem os atores para dar vida à adaptação. Victor Frankenstein foi perfeitamente interpretado pelo ator James McAvoy (conhecido pelo seu papel de Charles Xavier em X-Men - Primeira Classe e X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido), e será bem difícil esquecer o personagem. Daniel Radcliffe (nosso eterno Harry Potter), também faz um excelente trabalho interpretando o corcunda ex-integrante de circo, Igor, fazendo o publico se apaixonar por sua simplicidade de genialidade. Destaques, também, para o ator Andrew Scott (Denbigh em 007 Contra Spectre), que deixa qualquer cinéfilo boquiaberto com o personagem Inspetor Roderick Turpin e seu carisma.

Obrigatório!



Victor Frankenstein se mostrou um filme totalmente completo, mesmo estando sujeito aos "padrões problemáticos" do cinema moderno, e merece a sua atenção!

O diretor Paul McGuigan conseguiu renovar uma história que é considerada "batida" por muitos, e a genialidade do enredo recebeu uma nova roupagem, graças ao roteiro que progride sem quedas de ritmo somadas à excelente fotografia e maquiagem.

Se você gosta de cenas bem dirigidas, enredo repleto de suspense e personagens carismáticos, vá para o cinema mais próximo e desfrute de um dos melhores filmes de 2015!

Ficha técnica

Titulo original: Victor Frankenstein
Ano: 2015
Direção: Paul McGuigan
Elenco: Daniel Radcliffe, James McAvoy, Andrew Scott, Jessica Brown Findlay, Bronson Webb e Freddie Fox.

Créditos

Texto: Paloma Cristini
Revisão: Juninho Lima

A análise representa as opiniões da autora do texto, e não do site Co-op Geeks.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga