Menu
» » » » O que achamos de Resident Evil 0 HD Remaster


Steven L. Andrade 29.1.16


Logo após o lançamento da versão remasterizada de Resident Evil Remake, a Capcom afirmou que planejava remasterizações de outros jogos da franquia, e não demorou muito pra isso se tornar realidade com o anúncio de Resident Evil 0 HD Remaster.


O game que serve de prelúdio ao primeiro game da série, também deixou de ser um exclusivo dos consoles da Nintendo, e agora, pode finalmente ser jogado pelos donos de PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One e PC.

Se adequando a nova geração de consoles


Assim como Resident Evil HD Remaster, o game sofreu melhorias para que pudesse se ajustar a sétima e oitava geração de consoles. Além de possuir texturas em alta resolução e melhorias no efeito de iluminação e som, Rebecca Chambers e Billy Coen foram remodelados, o que melhorou as expressões dos personagens durante os diálogos in-game.

O game também recebeu uma opção de controle mais moderna, que faz com que o personagem se mova na direção apontada pelo analógico e a corrida seja acionada automaticamente, deixando o gameplay muito mais fluído.

Infelizmente pra quem tava acostumado com os controles clássicos, houve uma pequena mudança que pode confundir muita gente. Antes, ao pressionar o "quadrado", o personagem corria e o "círculo" abria o inventário. Agora, esses comandos foram invertidos.

Outro ponto negativo são as CGs, já que algumas delas estão em baixa qualidade, algo que também aconteceu na versão HD de Resident Evil Remake. O sentimento é de que a Capcom só deu atenção pras CGs usadas nos vídeos de divulgação.

Acrescentando novidades


Como toda nova versão, é claro que novos extras precisam estar presentes. Em Resident Evil 0 HD Remaster, a Capcom decidiu incluir o Wesker Mode, onde Billy é substituído por Albert Wesker e Rebecca usa uma roupa equipada com o P30 (dispositivo usado  por Wesker para controlar Jill Valentine em Resident Evil 5).


O jogador pode usar as habilidades sobre humanas do vilão para alcançar de forma mais rápida o fim do game, que continua sendo a campanha principal. Esse modo pode agradar aqueles que só procuram jogar por diversão, mas particularmente falando, achei sem sentido um modo onde você passa pelos mesmos lugares e enfrenta os mesmos perigos com a única diferença sendo as skins dos personagens e o uso dos poderes do Wesker.


Durante toda a divulgação do título, foram anunciadas várias roupas extras para os protagonistas. Para surpresa de todos, em seu lançamento foi revelado que nenhuma das novas roupas é destravável no game, sendo algumas bônus de pré-venda e outras DLC, que por sinal eu achei bem caras.

Essencial para os fãs da franquia


Depois de muitos anos, Resident Evil 0 está finalmente mais acessível, e mesmo que você tenha tido a oportunidade de jogá-lo no GameCube, no Wii ou em algum emulador, vale a pena revisitá-lo em sua versão HD Remaster, que possui um visual muito mais bonito, e faz você esquecer que o jogo possui quase quinze anos de idade.

Pra encerrar, o que acha de assistir uma análise diferente e mais direta, onde eu como uma pimenta antes de falar sobre o game e dar minha nota?


Ficha Técnica

Título: Resident Evil 0 HD Remaster
Plataformas: PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One e PC.
Data de lançamento: 19 de Janeiro de 2016

Créditos


Texto e Imagens: Steven L. Andrade

Essa análise representa as opiniões do autor e não do site Co-op Geeks.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga