Menu
» » » » » 5 Filmes de terror e suspense baseados em livros


Marcelo Henrique 5.2.16


Que o Brasil é um dos países mais preguiçosos do mundo quando o assunto é a leitura, isso todos já estamos cansados de saber: e, confirmando esta triste realidade, um recente estudo nos colocou na 27ª colocação entre os maiores leitores do planeta. Por mais que, para toda regra exista uma exceção, a verdade é que ainda estamos muito longe de alcançar uma posição mais razoável. Se você duvida destes números oficiais basta se lembrar que a maioria das pessoas que conhece, provavelmente, torce o nariz para matérias de jornais muito extensas e prefere “assistir ao filme ao ler o livro”.

Foi pensando nisso que tivemos a ideia de elaborar uma pequena lista com ótimos filmes do terror e do suspense que, na verdade, não nasceram para estrear exclusivamente nos cinemas – muito pelo contrário, pois já existiam nas páginas dos livros há bastante tempo. Quem sabe, depois de conferir este artigo, você (ou aquele seu amigo mais “desanimado”) não se interesse por alguns dos títulos a seguir relacionados e procure pelas obras literárias que originaram estes clássicos cinematográficos insubstituíveis?!

A seguir, conheça os “5 filmes de terror e suspense que foram inspirados em livros”: 

5 - Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado (1973/1997) 


Estrelado pelos queridinhos de Hollywood Jennifer Love Hewitt, Sarah Michelle Gellar, Ryan Phillippe e Freddie Prinze, Jr., “Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado” (“I Know What You Did Last Summer”, de 1997) é, ao lado da franquia “Pânico”, um dos maiores ícones do suspense liberado em plenos anos 90: um período em que os cinemas de todo o mundo renderam alguns frutos pra lá de inesquecíveis.

O que muitos não sabem, porém, é que a humilde produção – que incentivou outras duas sequências (“Eu Ainda Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado”, de 1998, e “Eu Sempre Vou Saber o Que Vocês Fizeram no Verão Passado”, de 2006) – construída com o baixo orçamento de 17 milhões de dólares foi, inicialmente, inspirada no livro de mesmo nome desenvolvido por Lois Duncan, escritora norte-americana conhecida por diversas outras novelas de suspense voltadas ao público adolescente.

Publicado pela primeira vez em outubro de 1973, com 199 páginas (na primeira edição), o livro, diferente do filme, não se amparava em um romance slasher (com um brutal serial killer à solta), mas trouxe, assim como o longa-metragem de Jim Gillespie, a mesma história de fundo envolvendo os personagens de Duncan e o segredo que os ligavam a um passado bem marcante (e totalmente obscuro). Aperta o play abaixo e confira o trailer do longa:


4 - Entrevista com o Vampiro (1976/1994)


Você pode não saber, mas, antes de a saga “Crepúsculo” (2005), de Stephenie Meyer, ser um grande sucesso de vendas e consagrar um tipo de vampiro bem diferente daquele mais tradicional com o qual sempre estivemos familiarizados, a escritora Anne Rice já fazia muito sucesso por aí com a série “Crônicas Vampirescas” e suas 10 obras voltadas ao universo dos bebedores de sangue.

“Entrevista com o Vampiro” (“Interview with the Vampire”), publicado pela primeira vez em 1976, não apenas é o primeiro volume da franquia criada por Rice como também é o nome do longa-metragem de 1994 dirigido pelo minimalista Neil Jordan. Com um elenco de peso que envolveu Tom Cruise, Brad Pitt, Antonio Banderas e Kirsten Dunst, a produção foi muito bem recebida pela crítica da época e chegou a ser indicada a duas categorias do “Oscar” de 1995. Assista o trailer:



Dando sequência à seu aclamado trabalho principal, em 2014 Rice liberou para seus fãs o aguardadíssimo “Príncipe Lestat”: o 11º volume das “Crônicas Vampirescas” que precedeu o distante “Cântico de Sangue” (de 2003).

3 - Eu Sou a Lenda (1954/2007)


Sim, pode parecer estranho, mas, “Eu Sou a Lenda” (“I Am Legend”), aquele mesmo estrelado por Will Smith e Alice Braga, um dos maiores sucessos de críticas e bilheterias de quase 10 anos atrás (mais precisamente de dezembro de 2007), não nasceu para ser só mais um grande filme pós-apocalíptico da década passada.

Inspirado na obra homônima escrita por Richard Matheson e publicada em 1954, “I Am Legend” foi um dos maiores marcos da história dos cinemas e da literatura no que se refere à cultura zumbi – a qual é, atualmente, impulsionada por grandes nomes como “Resident Evil” e “The Walking Dead”.

A influência acerca do livro de Matheson é tão grande que, além do “Eu Sou a Lenda” de 2007 distribuído pelos estúdios da “Warner Bros.”, outros três filmes baseados na obra de 54 foram publicados ao longo dos últimos sessenta anos, sendo eles: “A Última Esperança da Terra” (1954), “Mortos que Matam” (1964) e “A Batalha dos Mortos” (2007). Ficou interessado? Você pode assistir o trailer do filme logo abaixo:


2 - A Profecia (1976/1976)


Quem diria que um dos maiores clássicos do horror norte-americano seria, assim como os títulos anteriormente listados, também inspirado em uma obra literária? Isso porque o longa-metragem de 1976 dirigido por Richard Donner e estrelado por Gregory Peck, Lee Remick, David Warner e Billie Whitelaw não apenas teve seu roteiro produzido por David Seltzer como também baseou-se no livro de mesmo nome escrito pelo diretor, escritor e produtor estadunidense.

Também publicado em 1976, ambas as adaptações (literária e cinematográfica) foram bem aceitas pela crítica e se responsabilizaram por nos aterrorizar com a existência de uma antiga profecia capaz de prever a chegada do Anticristo (a qual é, diga-se de passagem, altamente discutida até os dias de hoje). Presente na maioria das listas dos “melhores filmes de terror de todos os tempos” elaboradas por sites e revistas de todo o planeta, “A Profecia” (“The Omen”) rendeu as sequências cinematográficas (nem tão bem sucedidas) “Damien: A Profecia II” (1978), “A Profecia III: O Conflito Final” (1981) e “A Profecia IV: O Despertar” (1991) – além do remake “A Profecia” (2006).

Com uma trilha sonora louvável capaz de arrepiar facilmente até os espectadores mais corajosos, o clássico de 76 foi indicado a duas categorias do “Oscar” daquele mesmo ano, vencendo a de “Melhor Trilha Sonora Original”. Confira o trailer:


1 - Psicose (1959/1960)


É claro que o longa-metragem mais icônico de todos os tempos, aquele mesmo que traz a famosa cena do chuveiro que imortalizou Janet Leigh nos cinemas, não passaria despercebido pela nossa publicação especial. Baseado na obra homônima de Robert Bloch e publicada em 1959 – a qual, por sua vez, assim como o filme tomou por base os crimes de Ed Gein, um serial killer de verdade –, originou duas outras sequências (bem menos conhecidas) liberadas para o universo literário: “Psycho II” (1982) e “Psycho House” (1990).

Com Anthony Perkins no papel do jovem Norman Bates, o longa chegou a ser indicado a quatro categorias do “Oscar” de 1960 (“Melhor Atriz Coadjuvante”, “Melhor Fotografia”, “Melhor Direção de Arte” e “Melhor Direção”). Além de quatro outros filmes liberados nos anos de 1983, 1986, 1990 e 1998, “Psicose” (“Psycho”, de 1960) inspirou o recente “Bates Motel” (2013), seriado de TV produzido pela “Universal Television” estrelado por Vera Farmiga e Freddie Highmore. Confira o trailer do longa:



Finalizando a primeira parte dos nossos “10 filmes de terror e suspense que foram inspirados em livros”, é com este clássico do Alfred Hitchcock que nos despedimos de vocês, queridos partners. Aguardem, pois em breve, essa postagem terá uma segunda parte trazendo outros destes filmes/livros (que a propósito, são tão bons quanto os acima listados) que deverá estar disponível muito em breve.

Créditos

Texto: Marcelo Henrique

O texto apresenta as opiniões do autor e não do site Co-op Geeks.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga