Menu
» » » » » 5 Filmes da infância de quem nasceu nos anos 90


Marcelo Henrique 18.3.16


Se existe algo que não dá para contestar é que, entre o intervalo de tempo que separa o dia que nascemos do dia que morremos, cada um de nós passa, passou ou passará por momentos que ficarão registrados para sempre em nossas lembranças – seja pelas pessoas que conhecemos, pelos lugares que visitamos ou pelos filmes que assistimos. E, é exatamente sobre essas superproduções do passado que nos marcaram tanto durante a infância que esta publicação falará sobre.


Trazendo 5 longas-metragens que você com certeza deve conhecer, hoje pediremos a licença para mexer um pouquinho com os seus sentimentos e, quem sabe, levar cada um de vocês, adorados partners, para uma viagem de volta no tempo. Segurem a nostalgia e apertem os cintos, pois agora iremos relembrar 5 grandes clássicos que fizeram parte da infância de muita gente - principalmente se você nasceu nos anos 90.



5 - Esqueceram de Mim (1990)


Vocês podem dizer o que quiser, mas, atire a primeira pedra aquele que já se deparou com “Esqueceram de Mim” (“Home Alone”, de 1990) em transmissão na gloriosa “Sessão da Tarde” e jamais sentiu aquela vontade incontrolável de assisti-lo até o fim. Mas também, não é para menos! O longa que consolidou definitivamente a carreira de Macaulay Culkin como um dos astros mirins mais bem sucedidos de todos os tempos recebeu a direção do fabuloso Chris Columbus (o roteirista de “Gremlins”) e o roteiro do prestigiado John Hughes (o diretor do clássico “Curtindo a Vida Adoidado”).

Kevin McCalister (Culkin), um menino de 8 anos, é deixado para trás enquanto a sua família faz uma viagem de fim de ano para a França. Sozinho em casa, ele vê na solidão a oportunidade perfeita para brincar de gente grande – mesmo que, para isso, seja necessário defender a propriedade de seus pais de dois ladrões atrapalhados (Joe Pesci e Daniel Stern) que invadem o lugar. Sem a ajuda de nenhum adulto, o garoto terá que provar toda sua fibra enquanto faz os “Bandidos Molhados” se arrependerem de, um dia, pensarem em assaltar a região.

Rendendo uma sequência tão fantástica quanto o original (e outras três nem tanto assim), “Esqueceram de Mim” foi indicado a duas categorias do Oscar de 1990 (uma por “Melhor Trilha Sonora” e a outra por “Melhor Canção Original”), tudo porque John Williams – o mesmo responsável pela trilha sonora dos três primeiros “Harry Potter” – foi o cara encarregado pelas composições da produção. Acredite ou não, mas, a receita do filme foi tão massiva que chegou a ultrapassar os 476 milhões de dólares.

4 - Jurassic Park: Parque dos Dinossauros (1993)


Até o início dos anos 90, muita gente acreditava que os dinossauros eram apenas um vestígio do nosso passado de milhões e milhões de anos atrás. Todavia, essa história estava prestes a mudar a partir de 1993, quando o super-realista “Jurassic Park: Parque dos Dinossauros” (“Jurassic Park”) iniciou o que seria uma das franquias mais populares dos cinemas. Dirigido por Steven Spielberg (“E.T. – O Extraterrestre”) e roteirizado pela dupla Michael Crichton e David Koepp, o longa foi baseado no livro de mesmo nome escrito por Michael Crichton e publicado pela primeira vez em 1990.

A história por trás do filme nos leva a um parque temático habitado por uma infinidade de dinossauros que, graças ao uso da clonagem, puderam ser criados em laboratório a partir de um DNA encontrado em um fóssil. Contudo, como não poderia deixar de ser, trazer de volta à vida os maiores predadores que já pisaram em nosso planeta não é lá uma ideia muito segura, e logo os gigantes reptilianos tentarão recuperar o domínio total de sua existência em uma espécie de revolta jurássica em massa.

O sucesso de “Parque dos Dinossauros” foi tão esmagador que chegou a inspirar outros três longas-metragens de impacto (1997, 2001 e 2015), fora duas sequências ainda não lançadas que são aguardadas para breve (uma para 2018 e a outra ainda sem data definida). Obtendo ao redor do globo uma receita assustadora de 1,029 bilhão de dólares, o trabalho foi indicado a três categorias do “Oscar” de 94 (“Melhor Edição de Som”, “Melhor Mixagem de Som” e “Melhores Efeitos Visuais”), das quais venceu todas.

3 - Beethoven, O Magnífico (1992)


Histórias sobre animais de estimação popularizaram pelos anos 2000 uma leva sem fim de produções que resolveram chamar a atenção das crianças focando em cachorros e gatos que falavam ou possuíam hábitos bem parecidos com os nossos. Porém, não há como negar que “Beethoven, O Magnífico” (“Beethoven”, de 1992) contribuiu bastante para que isso pudesse acontecer – e isso sem apelar para efeitos especiais muito bizarros ou inimagináveis.

A trama nos apresenta aos Newton, a família chefiada por George (Charles Grodin) e Alice (Bonnie Hunt) que vive tranquilamente com seus três filhos. O que eles não esperavam, porém, é que o filhote de são-bernardo conhecido como Beethoven fosse aparecer em suas vidas para virar tudo de pernas para o ar, babando em todos os lugares possíveis e sujando cada centímetro da casa. Estimulando o amor de muitos e o ódio de outros, Beethoven logo entrará no caminho de um veterinário perverso (Dean Jones) que fará de tudo para alcançar os seus objetivos: mesmo que, para isso, seja necessário retirar o animal da guarda dos Newton.

Roteirizado por John Hughes (sob o pseudônimo Edmond Dantès) e Amy Holden Jones, o filme foi dirigido por Brian Levant (“O Pestinha 2”), tendo adquirido de imediato a aclamação do público – chegando a atingir a razoável receita de 147 milhões de dólares. Outras sete sequências (1993, 2000, 2001, 2003, 2008, 2011 e 2014) sucederam ao primeiro de 1992.

2 - Os Goonies (1985)


Antes de “Piratas do Caribe” virar febre e trazer de volta aos holofotes as tão fascinantes histórias de piratas, “Os Goonies” (“The Goonies”, de 1985) foi, provavelmente, um dos mais conhecidos longas-metragens a abordar o tema de maneira tão natural e descontraída. Escrito por Chris Columbus a partir de uma história contada pelo próprio Steven Spielberg, a produção foi dirigida por ninguém menos que Richard Donner, o grande cineasta responsável por títulos como “Máquina Mortífera” e “Super-Homem” (o de 1978, estrelado por Christopher Reeve).

Enquanto revirava um punhado de coisas velhas no sótão de sua casa, Mikey (Sean Astin) encontra o que parece ser um mapa do tesouro do século XVII de um pirata chamado Willy Caolho. Interessando-se pelo que pode haver no local apontado pelo mapa, o garoto e seus amigos partem em uma perigosa jornada que os colocará cara a cara com um mundo completamente diferente do que estão acostumados a viver. Adentrando cavernas e escapando de perigosas armadilhas, os meninos não demorarão muito para perceber que, quanto mais fundo eles entram naquela história, mais suas vidas correm perigo.

Recebido de maneira majoritariamente positiva pela crítica e ovacionado pelo público, “Os Goonies” não arrecadou tanto quanto os citados mais acima (a receita beirou os 61,5 milhões de dólares), mas, destacou-se por incluir em sua trilha-sonora a música-tema “The Goonies ‘R’ Good Enough”, cantada por Cyndi Lauper. Nenhuma sequência para o longa chegou a ser lançada (apesar de cogitada inúmeras vezes), mas, diversas outras mídias – como videogames e livros – receberam a sua própria versão da história original contada inicialmente pelo senhor Spielberg.

1 - Jumanji (1995)


Finalizando a nossa lista com os 5 longas-metragens que fizeram parte da nossa infância, é com um dos projetos mais queridos do eterno Robin Williams que nos preparamos para fechar esta publicação. Com a direção de Joe Johnston (“Capitão América: O Primeiro Vingador”) e roteiro de Greg Taylor, Jonathan Hensleigh e Jim Strain, o longa foi baseado no livro de mesmo nome publicado em 1981 pelo autor e ilustrador Chris Van Allsburg.

Jumanji” (“Jumanji”, de 1995) conta a história de dois amigos (interpretados na maior parte do tempo por Williams e Bonnie Hunt) que encontram um misterioso jogo de tabuleiro aparentemente antigo, mas em bom estado de conservação. O que eles não sabem, porém, é que ao lançar os dados e mover suas peças pelas casas do jogo, eles não estão apenas disputando uma partida amistosa do imprevisível Jumanji, mas também trazendo para a sua realidade uma porção de animais selvagens e outras surpresas que mudarão tudo a sua volta. Kirsten Dunst também aparece no elenco da produção, sob a pele da garota Judy Shepherd.

Com uma receita impressionante de 262 milhões de dólares, “Jumanji” inspirou uma série de TV que foi ao ar de 1996 a 1999 em três temporadas que totalizaram 40 episódios. Nenhuma sequência foi planejada (ou lançada), mas um remake é esperado para o fim deste ano, devendo receber a direção de Jake Kasdan (o mesmo de séries como “Californication” e “New Girl”).

Quais filmes deixamos de fora e que, assim como os da nossa lista, também fizeram parte da sua infância? Uma segunda lista pode ser feita, então não deixe de nos contar no espaço para comentários a seguir.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga