Menu
» » » » » » » O que esperamos de Uncharted 4: A Thief's End


Juninho Lima 26.4.16


Se algum game define 2016, sem dúvida, o merecedor desse título é "Uncharted 4: A Thief's End". Anunciado lá atrás, em um longínquo 2014, é fato que o jogo teve seu lançamento adiado diversas vezes, mas dessa vez é certeza: a nova e última aventura de Nathan Drake estará disponível no dia 10 de Maio exclusivamente para o PlayStation 4.

E se você, assim como nós, está doido para conhecer a nova obra-prima da Naugthy Dog, saiba o que esperar do jogo por meio da postagem de hoje - e de quebra, relembre tudo o que já foi dito sobre ele. Confira o trailer de história:


O fim de um ladrão

O título do jogo já diz tudo, e após a confirmação dos produtores a única certeza que temos é que essa será a última caçada ao tesouro de Nathan Drake (o clima já está pesando para cima dos fãs da franquia, e o sentimento de despedida é inevitável). 

Por outro lado, por "A Thief's End" ser o título definitivo para nosso ladrão explorador, é de se esperar que "Uncharted 4" seja o maior de toda a série, tanto na questão do enredo, quanto em gameplay, que deverá ser o mais marcante entre os já lançados.


Dentre a equipe criativa, temos Neil Druckmann e Bruce Straley, responsáveis pelo aclamado "The Last of Us". E, é claro que, a mera presença de nomes de peso como Neil e Bruce já nos faz imaginar que o quarto game da série "Uncharted" seja grandioso.

Ah, e detalhe: o título abordará, ainda, a vida pessoal de Nate como nunca antes! Isso porque, nessa nova aventura, voltaremos ao passado e conheceremos Sam Drake, irmão mais velho de Nathan - e isso sem mencionar que mais uma vez veremos Elena Fisher se decepcionar enquanto observa a relação entre eles em estado de tensão.

O "novo" velho Nathan


Não é difícil reparar que esse será o "Uncharted" com tom mais sério. Claro que o alívio cômico e as piadas de Nathan em momentos de desespero como válvula de escape não serão deixados de lado, mas assim como o clima de despedida é indesviável, o amadurecimento também é.

"A Thief's End" se passa 3 anos após os eventos de "Uncharted 3: Drake's Deception", e aparentemente, Nathan não só tomou "um rumo na vida" como consertou as coisas com Elena Fisher. 

Elena parece não aprovar
caçada ao tesouro 
do Capitão Avery.
Casado, e com uma vida "normal", tudo se abala quando Samuel Drake, irmão mais velho de Nate, aparece com uma proposta perigosa mas tentadora demais para alguém ambicioso como Nathan recusar: ir atrás de Libertalia, uma utopia dos piratas na floresta de Madagascar, em busca do tesouro do Capitão Henry Avery. 

A busca envolve também uma forma de salvar a pele de Sam que está em uma enrascada. Ao aceitar a proposta de seu irmão, Nate pode estar sacrificando sua própria vida e colocando todos que ama em perigo. Essa definitivamente será uma jornada sem volta.

Mesmo se passando pouco tempo desde "Drake's Deception", o amadurecimento de Nate é muito aparente. Visualmente, o protagonista já está ficando grisalho e com rugas no rosto. Indo direto ao ponto: ele não é mais o garotão sarcástico e cheio de vitalidade de sempre, então é de se esperar que a sua idade pese em alguns momentos e que isso também influencia os demais personagens.

Sully em especial, parece indisposto demais para se colocar em perigo em uma aventura de alto risco, e isso poderá custar caro para todos.

Novos Inimigos


Como de costume, outros ladrões entram no caminho de Nathan e dessa vez não será diferente. O antagonismo de agora, fica por conta de Nadine Ross e Rafe Adler que, juntos, comandam um exército privado que também está atrás do que o Capitão Henry Avery deixou para trás.

Sully conhece Nadine e
parece velho demais para
aguentar a outra caçada.
Nadine, particularmente, aparenta conhecer Nate e Sully, e isso pode acarretar em problemas pessoais que a motivará a se opor ao nosso ladrão de tesouros preferido e seus aliados. Será que esse pode ser o motivo do fim da linha de algum deles?

Apesar de não sabermos praticamente nada sobre os dois, os personagens colaboram para um clima mais adulto e pesado - algo que completa o novo "Uncharted", dando um ar mais sombrio que o jogo exige.

Os dois vilões, que ao mesmo tempo acrescentam frescor e novidade no capítulo, apresentam o "mais do mesmo" que todos estamos acostumados. Logo, esperamos ao menos uma personalidade forte em ambos, pois nenhum inimigo da franquia deixou a desejar até o momento.

A nova aventura


Além da história inédita, "A Thief's End" reserva surpresas e novidades comparado aos seus antecessores. Além da jogabilidade mais intuitiva e customizável, modelagem realista e movimentos fluídos, em "Uncharted 4", Nathan poderá utilizar uma corda com gancho para facilitar a exploração e para combater os inimigos, proporcionando diversas formas de reagir aos cenários e possibilidades de combate.

E, pela primeira vez, teremos cenários abertos, como o capítulo já demonstrado em Madagascar. Nate, Sam e Sully dirigem um jipe 4x4 em um cenário gigantesco e com um alto nível de detalhes (sabemos também, que deverão existir sequências com outros veículos, como uma motocicleta). 

O caminho não é linear, como nos outros games - você deverá encontrar a melhor maneira para chegar ao objetivo. O interessante, é que o solo pelo qual você dirige, afeta na velocidade e desempenho do veículo, que reage de formas diferentes à lama, grama, terra e areia - um espetáculo à parte! 

Nathan pode deixar o veículo a qualquer momento, para procurar artefatos, e conhecer melhor os locais em que o trio se encontra. Com certeza, todos deverão perder algumas horas de jogo explorando e se maravilhando por esses cenários. Assista ao trecho mencionado dublado em português do Brasil:


A caça aos tesouros colecionáveis está de volta, e com eles, cartas e novos objetos foram adicionados. Dessa vez, eles não só desbloquearão troféus e conquistas no jogo, mas juntos, construirão uma narrativa envolvendo piratas dentro do game - algo muito parecido com o que já foi demonstrado em "The Last of Us" e seus coletáveis que enriquecem o enredo.

Os combates possuem a mesma essência dos jogos antecessores, mas a furtividade parece funcionar melhor no novo game, já que a abordagem inimiga parece apresentar maior risco e a inteligência artificial foi consideravelmente melhorada.

Maior, melhor e mais realista


Não é novidade que a Naughty Dog se empenha muito quando o assunto é visual, dublagem e realidade, mas "Uncharted 4" levará todos esses aspectos a um novo nível.

Sam Drake, faz sua
estreia na franquia e 
será
interpretado por Troy Baker.
Nolan North retorna como Nathan Drake, e Troy Baker entra no time de dublagem dando vida a Sam Drake. O pouco mostrado do jogo até o momento já foi o suficiente para esperar que a nova aventura possua as melhores atuações e captação de áudio da história da desenvolvedora - fica nítido que todo aprendizado obtido na produção de "The Last of Us" influenciou no desenvolvimento de "A Thief's End".

As conversas opcionais ativadas em alguns momentos de gameplay, conhecidos na jornada de Joel e Ellie, fazem sua estréia na nova aventura de Nathan Drake; além da inédita possibilidade de escolha em alguns diálogos, que apesar de ser famosa por deixar o jogador escolher como a história irá se desenrolar, não afetará o final do game.

A dublagem no nosso idioma pode incomodar quem preza pela qualidade de atuação, mas tem seu mérito e comparada a dublagem de outros jogos. Mas se você não quer perder a intenção das falas e o sentimento que o roteiro original tem intenção de proporcionar, recomendamos que jogue o game legendado em Português com o áudio original em Inglês.

Uma amostra impecável trabalho
de modelagem e captura facial.
A modelagem dos personagens é excepcional! As texturas da pele e das roupas dão a sensação de realidade extrema, além da excelente captação de movimentos faciais, que nas cenas de corte que faz o jogador ter a impressão de estar assistindo um filme - prepare-se para usar e abusar do Photo Mode, que já foi confirmado no título!

A qualidade dos efeitos sonoros e visuais são os melhores. O sentimento de caos em momentos de ação dão um ar épico para a aventura que deverá mostrar todo o potencial atual do PlayStation 4.

No entanto, para os amantes de gráficos e desempenho, "Uncharted 4" poderá decepcionar nesses pontos. A campanha não irá rodar a 60 frames por segundo, já que a Naughty Dog decidiu não comprometer a experiência ao escolher o formato de renderização que deixaria o gameplay instável - "A Thief's End" deverá funcionar a 1080p e 30fps.

O "Uncharted" definitivo


"A Thief's End" tem tudo para elevar a franquia "Uncharted" a novos patamares e criar tendências no mundo dos games. 

Essa é a última aventura de Nathan, e apesar do clima de despedida, as expectativas são as melhores. Apesar de não sabermos muito do que nos aguarda, é fato que a Naughty Dog é uma desenvolvedora conceituada que não desaponta seus fãs, e dessa vez não deverá ser diferente.

"Uncharted 4: A Thief's End" tem o seu lançamento mundial marcado para o dia 10 de Maio de 2016 e é um título obrigatório para todos os fãs da franquia, e demais donos do PlayStation 4

Se você não jogou nenhum título da franquia "Uncharted", corre que ainda dá tempo de adquirir a "Nathan Drake Collection" com os três principais game da franquia remasterizados disponíveis para o PS4, e conhecer uma das maiores franquias de ação e aventura da atualidade, para aproveitar o novo título que deverá marcar o ano de 2016 como um forte candidato ao prêmio de "Game of The Year" (jogo do ano) e será um adeus a Nathan Drake.

Ficha Técnica

Título Original: Uncharted 4: A Thief's End
Lançamento: 10 de Maio de 2016
Desenvolvedora: Naughty Dog

Créditos

Texto: Juninho Lima
Colaboração: Marcelo Henrique
Agradecimentos: Pedro Sciarotta e Gabriel Roldan

O preview representa as ideias e opiniões do autor do texto, não do site Co-op Geeks

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga