Menu
» » » » Procurando Dory: A espera de 13 anos que valeu à pena!


Paloma Cristini 6.7.16


Há treze anos atrás, em 2003, muitas crianças estavam se divertindo e se encantando com uma das melhores animações da Pixar - Procurando Nemo. Até então, tudo tranquilo, mas a Disney decidiu mexer com essas crianças, agora já crescidas, com o anuncio de uma sequencia para tal filme. E aqui estamos nós, para falar um pouco dessa continuação tão aguardada: Procurando Dory.

O longa se passa um ano após os eventos do primeiro filme, e como o nome já diz, tem o foco na fofa esquecida Dory que, agora vivendo com Marlin e Nemo, acaba se lembrando de seus pais e decide dar tudo de si para encontrá-los novamente. Isso tudo se desenrola em varias situações hilárias e confusas, como de costume, até Dory chegar no lugar em que foi criada, e lá ela começa a se lembrar cada vez mais de sua infância. Confira o trailer da animação:


Continue a nadar ♫

Após a longa espera do público para esse filme, a Pixar não decepcionou e entregou a pura nostalgia da infância, sendo um filme tanto para crianças como para adultos.

Para aqueles pequeninos que adoram um bom desenho animado, Procurando Dory apresenta uma incrível arte animada, toda colorida e chamativa, com diálogos de fácil entendimento que irá divertir e entreter a criançada, e isso tudo se junta com o fato do filme apresentar diversas curiosidades sobre a vida marinha, para prender os pequenos olhinhos dessa geração tão astuta e curiosa.

Para os adultos, e sem deixar aquele essência da Pixar de misturar os assuntos sérios com os desenhos agradáveis se perder, esse filme consegue explicar um pouco mais como é a trama de quem precisar conviver diariamente com alguma deficiência física, enfrentando o bullying e diversos obstáculos que a sociedade impõe a eles todos os dias. Exemplo disso, tirando a Dory, são os novos personagens na animação, o polvo Hank (sofre de uma espécie de estresse pós-traumático), a baleia Destiny (sofre de auto grau de miopia), a baleia-beluga Bailey (tem problemas com auto-estima) e o já querido por todos, Geraldo (que, até então, está no filme somente para mostrar como a sociedade vive pressionando pessoas com deficiência física). Tudo isso sendo demonstrado de uma forma única e fofa, para que as crianças também aprendam um pouco com o assunto, sem traumas e sem choros.

Para aqueles que realmente estavam ansiosos por essa continuação podem se decepcionar um pouco, já que Procurando Dory segue a mesma linha de acontecimentos presentes no primeiro filme, não sendo muito longo, mas intrigante, deixando mais a nostalgia e a curiosidade tomar o publico, junto com uma trilha sonora que deixa tudo ainda mais delicado (sim, se prepare pra chorar... de novo...).

Bônus para a dublagem brasileira que, como sempre, obtém o máximo de aproveitamento de piadas de entendimento do nosso publico e que agrada as crianças sempre com piadas também para eles (que nós acabamos dando risada também, por mais bobas que sejam...).

Tamanho família



Não espere uma animação cheia de drama igual Divertida Mente, pois Procurando Dory é realmente mais voltado ao público infantil, mas que também consegue pegar a atenção do publico adulto, sendo perfeito para um entretenimento em família, onde todos podemos treinar mais nosso baleiês e, de bônus, sair cantando "continue a nadar, continue a nadar, continue a nadar, nadar, nadar" ♫

Ficha Técnica

Titulo Original: Finding Dory
Ano de Lançamento: 2016
Direção: Andrew Stanton e Angus MacLane
Elenco de Dublagem: Ellen DeGeneres, Albert Brooks, Hayden Rolence, Ed O'Neill, Kaitlin Olson, Ty Burrell
Elenco de Dublagem Brasileira: Maíra Góes, Júlio Chaves, Rafael Merzadri, Antônio Tabet, Natali Pazete, Mckeidy Lisita, Marília Gabriela.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga