Menu
» » » » » » Dr. Estranho - O melhor filme da Marvel Studios


Vitor dos Santos 10.11.16


Doutor Estranho é um filme muitíssimo aguardado por uma legião de fãs das HQ's da Marvel Comics, seu trailer fez com que muitos "hypeassem" o filme ao máximo com anseiadade pela sua chegada nas telas dos cinemas. Confira o trailer do longa:


Essa análise terá duas fases: uma dedicada totalmente em falar do filme em si e outra levando em conta sua adaptação dentro das HQ’s e lembre-se que o texto POSSUI SPOILERS!

Uma nova aposta

Passado um bom tempo da Marvel trazendo apenas os guerreiros comumente conhecidos pelas pessoas que giram dentro do arco dos Vingadores, chegou a hora de explorar os poderes místicos do universo Marvel e nada melhor do que exibir nas telonas a história de Doutor Stephen Strange.

Quando foi anunciado em 2015 que ia ser apostado num novo personagem que de certa forma saia do arco dos Vingadores me deu dois sentimentos: medo (de literalmente cagarem no universo tentando enfiar cada vez mais personagens nas telonas) e esperança (de preencher ainda mais um universo que vinha sendo bem desenvolvido).


Sabemos o quão difícil é adaptar um universo tão grande que é a Marvel ou mesmo a DC Comics dentro dos cinemas/séries, primeiro que as histórias dentro das HQ’s são imensas e no cinema você tem um limite de tempo para encaixar tudo que lemos nas revistinhas ou livros; segundo que é fidelizar as conexões existentes na história de cada personagem; terceiro, achar atores que entreguem o melhor possível dos personagens, sendo ou fiel ao que ele é nos quadrinhos ou adaptando ele muito bem e conquistando o público; e quarto, fazer uma linha narrativa que não te faça olhar para o relógio e dizer: que tédio, cadê a ação nesse filme?”

Tudo isso eu levo em conta quando vejo um filme baseado nos quadrinhos, não acho ruim readaptarem a história para o cinema, como foi o caso de Capitão América:Guerra Civil, mas me chateia quando fico esperando algo acontecer, porque o filme se tornou parado em certos momentos e/ou que seja fraco em sua história, que foi o caso de Batman vs Superman: A Origem da Justiça.

Um enredo envolvente

Pois bem, vamos logo falar sobre o filme e mais abaixo sobre a sua adaptação com as HQ’s. O enredo do filme é simplesmente espetacular, sim é isso mesmo que você leu! Todo traço criado em 115 minutos foi muito bem encaixado. O que me dava medo nas histórias de outros personagens (não todos, claro) era a vaga explicação de quem era o protagonista, do processo para chegar no heroísmo e o filme dá um bom tempo para isso acontecer, faz-nos entender muito bem quem é o Dr. Estranho sem que fiquemos procurando depois informações porque o filme foi fraco em explicar sua história pessoal e evolução.

Em Doutor Estranho temos não só a vida de Stephen bem explicada, como o contexto geral bem desenhado com o que ele teria que enfrentar na sua jornada. Quando estudamos roteirização cinematográfica, temos 3 grandes blocos que dividem o filme (perceba que isso há em qualquer filme):


Essas três divisões traçam a história do filme e além disso são responsáveis por criar a conexão com o espectador, principalmente quando chegam as horas dos pontos de virada que dividem primeiro a apresentação do personagem com o confronto que ele terá na sua história e depois a virada para a resolução do problema (que no caso dos filmes da Marvel é a derrota do inimigo) e finalização da história ou gancho para o próximo filme. Depois dessa aula de cinema, vamos continuar nossa linda análise.

O filme soube tratar cada ponto muito bem e ainda com uma história incrível e envolvente que não te faz piscar do início ao fim, ansiando pelos próximos minutos em querer entender e descobrir o que acontecerá na história.

Entrando nos personagens


Agora, vamos falar dos personagens (aqui vai um grito bem alto: geeeeeeeeeeeeeente). Partindo da atuação de Benedict Cumberbatch como o Estranho, digo que a atuação foi linda! Houve uma perfeita conexão entre o ator, desde seu carisma até a fisionomia com o personagem. Além de conseguir entregar um alívio cômico para história sensacional, digno de troféu Tony Stark em comédia. Brincadeiras à parte, todos os personagens têm uma boa atuação e sincronia com a história, com nosso protagonista e ajudam na desenvoltura de Stephen dentro do enredo.

Apenas o que acredito não ter sido bem explorado durante o filme (não que isso o desmereça) é o vilão, podia ter aprofundado um pouco na sua história, mas como disse acima, é difícil colocar tanta informação em um longa-metragem.

Olha, vejo um efeito gráfico aqui!

Agora um ponto que ficou fraco no filme em algumas partes são os efeitos gráficos. Dividido entre cenas lindas e outras bem feiinhas, acredito ser o ponto fraco do filme. As animações de luta e das magias, sim, essas estão muito bem feitas e nos empolgam durante as batalhas, mas em outros momentos, como o Estranho voando, estão feias demais, não tem como não reparar na qualidade gráfica disso, mesmo um leigo no assunto. 
É como se o personagem falasse: estou numa sala verde, segurado por cabos, fingindo que estou voando enquanto eles gravam e isso depois será editado com um fundo super incrível que vai simular que estou voandoÉ gente, ficou bem feia algumas partes da animação, mas da pra perdoar.

Desafiando Tony Stark




Mas agora sabe aqueles alívios cômicos ala Tony Stark? Não só do Estranho, mas como o filme todo, esses alívios são bem encaixados e trazem uma sintonia com o filme muito boa, mesmo em partes de grande tensão, vem a piada que nos alivia. Se fosse fazer uma richa entre Stephen e Anthony no quesito piada de milionário não sei quem ganharia, mas seria muito bom de pegar uma pipoca e refrigerante, e assistir essa batalha.

Futuro da franquia

Vendo o futuro do personagem no universo Marvel, digo que será incrível! No final do filme, vemos diversas conexões que ocorrerão tanto em Guerra Infinita (que até hoje esse título não me desce a garganta) e Thor: Ragnarok. Estranho pelo jeito, vai ser peça fundamental nas histórias por ser um herói místico, como vemos o próprio trailer falando dos combates que ele enfrentaria.

A trilha perfeita

A parte sonora de Doutor Estranho é uma coisa a se reparar com muita atenção, já que a trilha sonora é escassa, mas isso não é nem de longe um pouco negativo. Com os sons ambientes deixando tudo mais envolvente e deixa o público a ponto de perder as unhas das mãos, as poucas músicas acrescentadas no momento certeiro dentro do filme deixa tudo ainda mais mágico e divertido.

Músicas como “Feels So Good” de Chuck Mangione, “Shining Star” de Earth Wind e Fire, e “Interstellar Overdrive” de Pink Floyd compõem algumas das cenas, mas a atenção fica totalmente quando se toca “Single Ladies” de Beyonce, e é impossível segurar as gargalhadas.

Filme x HQ

Como o público já está acostumado, os filmes do universo da Marvel sempre trazem uma ou outra referência, e isso não seria diferente em Doutor Estranho.



O que muitos devem saber desde já é que o filme realmente é uma adaptação das HQ's do mago, não seguindo 100% sua história original, mas isso não é problema algum. Para atender aos fãs, todo detalhe relevante e enredo original do Dr. Stephen Strange foram colocados no filme através de referências e breves menções em conversas dos personagens. Aqui vai algumas dessas referências (já que o filme está realmente lotado delas):

- Para começar bem a lista, a personalidade e a origem do mago é similar ao que é mostrado na HQ, como seu acidente de carro. Inclusive uma das cenas nesse momento é bem igual a capa desenhada por Brandon Peterson para uma das HQ's de Doutor Estranho.

- Pode parecer que não, mas o Ancião no filme é bem diferente daquele que é mostrado na HQ. No enredo dos quadrinhos, o Ancião é um idoso asiático, mas no filme ele é interpretado pela atriz Tilda Swinton. E mais, no filme, uma breve menção ao Ancião das HQ's é notada quando Dr. Estranho confunde quem o recebe em Kamar-Taj com o que seria o ancião do local, por causa das suas aparências e vestimentas.

- Uma das diversas cenas hilárias que o filme traz é a parte em que é entregue a senha do wi-fi de Kamar-Taj a Stephen, mas o fato marcante é que essa senha, Shamballa, faz total menção a Em Shamballa, uma das histórias mais importantes dentro do enredo de Doutor Estranho.

- O soberano da Dimensão Negra, Dormammu, já era esperado pelos fãs a aparecer no filme, já que ele é peça fundamental em toda a trama da HQ, e ele realmente acabou aparecendo, também sendo muito importante para o filme. O curioso saber é quem foi o ator responsável por dar vida ao vilão através da captura de movimentos e voz: Benedict Cumberbatch. Isso mesmo, nosso Dr. Estranho.

- A melhor coisa a se reparar no filme é o figurino de cada personagem que foi muito bem representado, principalmente de Stephen, pois conforme o filme vai avançando, seu figurino vai moldando passo a passo o personagem até ele se tornar o mago que todos nós conhecemos, e duas dessas peças fundamentais no traje de Strange merece nossa total atenção: O Manto da Levitação que, igual as HQ's, é uma relíquia mística e tem vida própria, ajudando-o sempre e proporcionando as melhores risadas em todo o filme; e o Olho de Agamotto, também uma relíquia mística, que tem o poder de controlar o tempo (abrigando uma das Joias do Infinito).

- Como era de se esperar, muitas referências aos Vingadores foram feitas ao longo do filme, uma delas é poder ver a Torre dos Vingadores toda vez que a panorâmica de Nova York é mostrada (essas referências só reforça a linha do tempo em que os filmes da Marvel estão se passando e onde Doutor Estranho se encaixará em todo o enredo já mostrado e seu futuro nele).

- A referência acidental do filme que muitos já estão comentando se dá pela piada principal de Stephen, quando fala que ao usar um livro místico eles poderiam colocar avisos de precauções antes das instruções dos feitiços e não depois deles. Caso muitos não se lembram, ou não notaram, há um alerta ao público para que fiquem atentos ao volante (costumeiro em filmes que tenham acidentes automobilísticos), e como Stephen sofre acidente de carro por estar desatento, isso liga o aviso a tal piada do doutor. O roteirista, Jon Spaihts, quando questionado sobre isso em entrevista, disse que foi algo "acidentalmente feliz".

- E como não pode faltar em nenhum filme da Marvel, o nosso querido Stan Lee também faz sua aparição. Dessa vez, ele aparece em um ônibus lendo o livro "As Portas da Percepção", de Aldous Huxley, algo que se encaixa muito bem ao enredo e tema do filme.


No mais, só tenho que elogiar o filme e dizer que você pode gastar seu dinheiro a vontade, pois o filme vale muito a pena ser visto, eu até estou dizendo que esse filme é o melhor filme que a Marvel já fez no seu universo cinematográfico! E como sempre, esperem pelo pós-crédito!

Ficha Técnica

Título Original: Dr. Strange
Lançamento: 2 de Novembro de 2016
Direção: Scott Derrickson
Elenco: Benedict Cumberbatch, Tilda Swinton, Chiwetel Ejiofor, Rachel McAdams e Mad Mikkelsen.

Créditos

Texto: Vitor Santos e Paloma Cristini

O texto possui opiniões e ideias dos autores do texto e não do site Co-op Geeks.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga