Menu
» » » » As influências de Heavy Rain na indústria dos games


Vitor Assis 31.1.17


No ano de 2010, jogos com a pretensão de serem grandes e épicos estavam sendo lançados: Call of Duty: Black Ops, Mass Effect 2, Red Dead Redemption e Assassin’s Creed: Brotherhood são alguns deles. Porém, um jogo em especial vindo de uma empresa até então não muito grande e com uma jogabilidade diferente da maioria, chegou como quem não queria nada e no fim conquistou e emocionou diversos jogadores pelo mundo e, assim, deixou frutos para toda uma nova geração de jogos. Estamos falando de Heavy Rain.



O influenciador influenciado


Antes de influenciar algo, temos que levar em conta que Heavy Rain também foi influenciado. A Quantic Dream, empresa que desenvolveu o jogo, em 2005 lançou Fahrenheit: Indigo Prophecy, um jogo que funcionava como um filme interativo e que as escolhas do jogador influenciavam o andamento da trama. A empresa então se aproveitou dessa dinâmica para criar o jogo de 2010.

 

De certo modo podemos dizer que Fahrenheit influenciou os mesmos jogos que Heavy Rain, mas este é bem maior que seu antecessor em diversos aspectos, abriu as portas na indústria dos games para jogos de escolha e se tornou o principal jogo da Quantic Dream com inúmeras classificações e premiações.


Quem importa é o jogador

 

O jogo é um thriller dramático que conta com quatro personagens jogáveis – Ethan, um pai que perdeu um filho e tem seu outro sequestrado; Norman, um agente do FBI; Madison, uma jornalista solitária; e Scott, um detetive particular – tentando resolver o caso do Assassino do Origami, um serial killer que sequestra crianças em temporadas de chuva, e faz com que os pais das tais crianças passem por situações que colocam em risco a própria vida para salvarem seus filhos. Caso contrário, eles morrem afogados pela água da chuva.

 

Como dito antes, a Quantic Dream usou da mesma jogabilidade, porém mais aprimorada, de Fahrenheit para fazer Heavy Rain, que, assim como o mesmo, é como um filme interativo e o desenrolar da história se dá por conta das consequências das escolhas do jogador. Diferente da maioria dos jogos, esse é como um point and click recheado de quick time events. De início, isso pode parecer muito com esses jogos online encontrados em diversos sites, mas o que interessa não é como Rain é jogado, e sim sua história, que acaba por ter diversos finais diferentes. Pegar um bom ou um ruim depende das ações do jogador durante o tempo todo.

 

Assim, com as notas altas e boas críticas, Heavy Rain se popularizou rapidamente, mostrando que nem apenas de cenas épicas cheias de explosões e situações quase impossíveis vive um game, e assim como o jogo, seu estilo também se popularizou, nos trazendo outros jogos com a mesma jogabilidade: Beyond: Two Souls, também da Quantic Dream, Life Is Strange, Until Dawn, e os diversos jogos da Telltale, como The Walking Dead, The Wolf Among Us e Game Of Thrones.


Personagens reais

 


O sistema de escolhas aproxima nós jogadores do(s) personagem(ns), pois nos colocamos naquelas situações e, ao menos em uma primeira jogatina, nossas decisões são as mais sinceras possíveis. É como se realmente estivéssemos passando por aquilo. Além disso, não há game over em Heavy Rain, ou seja, se por um descuido nosso um dos personagens morre, não tem volta e a história segue com os outros. Isso também se aplicou em Beyond e Until Dawn, nos forçando a não ficarmos confortáveis, pois nossos personagens estão vulneráveis e não há um checkpoint para tentar tudo de novo.

 

Heavy Rain também tentou utilizar ao máximo a potência gráfica do PlayStation 3 na época – e até hoje pode impressionar -, e para um maior realismo foi usado captura de movimentos com atores reais. Isso destoa da maioria dos jogos, que possuem em média três modelos para o mesmo personagem além do dublador. Ou seja, temos um ator por inteiro no jogo.

 

Obviamente outros jogos usaram da mesma façanha, mas trazendo também atores do cinema e da TV com maior reconhecimento do público. Beyond é estrelado por Ellen Page (Juno, A Origem, X-Men) e Willem Dafoe (Platoon, Homem-Aranha). Em Until Dawn temos Hayden Panettiere, de Heroes; Rami Malek, atualmente em Mr. Robot; Brett Dalton, que fez Marvel’s Agents Of S.H.I.E.L.D.; e Peter Stormare, conhecido por Prison Break. O jogo Quantum Break, que em alguns momentos também possui algumas escolhas, traz Shawn Ashmore (X-Men) e Aidan Gillen (Game Of Thrones). O novo jogo de terror de Hideo Kojima, Death Stranding, terá Norman Reedus, o Daryl de The Walking Dead, como protagonista. Trazer atores famosos para os games, além de ser uma grande jogada de marketing, faz com que o jogo em si pareça mais uma produção hollywoodiana.


Os frutos de Heavy Rain

 


O jogo, além de abrir as portas para os jogos de escolhas, optou mais pela importância do jogador e sua imersão em uma boa história. Várias das pessoas que jogaram afirmam ter se emocionado em algum momento, e com isso podemos dizer que a Quantic Dream alcançou seus objetivos.

 

O próximo grande jogo ao estilo de Heavy Rain é de sua mesma produtora: Detroit: Become Human (sem data prevista ainda), sendo exclusivo de PlayStation 4 e baseado num curta chamado Kara que está incluso nos extras de Heavy Rain, e que foi produzido para mostrar, assim como o jogo, a potência do PlayStation 3 em relação aos gráficos.


 

Heavy Rain foi lançado como um exclusivo de PlayStation 3  em fevereiro de 2010, e em março de 2016 o PlayStation 4 o recebeu como um remaster, e que pode ser adquirido também como uma coleção junto de Beyond: Two Souls.


Créditos

Texto: Vitor Assis

O artigo apresenta opiniões e ideias do autor do texto e não do site Co-op Geeks.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga