Menu
» » » » » » 5 Motivos para assistir The Fosters


Gabriel Borges 16.2.17


The Fosters é uma série de televisão americana de drama que foi transmitida pelo canal ABC Family e estreou em junho de 2013. 

Em uma tradução literal, "The Fosters" pode ser "Os Adotados", já que a série retrata um casal de mulheres homossexuais que tem filhos adotivos. Tudo começa no primeiro episódio onde o casal Lena e Stef (Teri Polo e Sherri Saum) decidem adotar um novo membro para a família, porém Callie (Maia Mitchell), a "nova garota", estava em um reformatório e ao chegar em sua nova casa vê que não tem apenas uma mãe, e sim duas, junto da surpresa de ter mais três outros irmãos, os gêmeos Mariana e Jesus (Cierra Ramirez e Jake T. Austin), e o irmão mais velho Brandon (David Lambert), que é filho biológico de Stef em seu casamento anterior.

Callie decide ir atrás de seu irmão mais novo, já que foi ao reformatório por bater no carro de seu pai adotivo, após ele bater em seu irmão  menor, Jude (Hayden Byerly), por ele usar um vestido de sua antiga esposa. Stef e Lena então, após alguns conflitos decidem adotar o garoto também.

Vamos aos 5 motivos para começar a acompanhar essa série maravilhosa ainda hoje?

1 - Representatividade


A comunidade LGBT precisa ser representada nas mais diversas mídias, para mostrar ao público geral que as pessoas LGBT são tão normais quanto aos padrões de gênero e sexualidade estabelecidos pela sociedade. 

The Fosters é uma das melhores séries ao abordar a representatividade. Onde um casal de mulheres homossexuais tem filhos e passam por problemas diários, como problemas na escola, problemas com amor, desentendimentos e problemas familiares. Uma crítica social que mostra ao público que mesmo não tendo um pai, e sim duas mães, uma família vai continuar com as normalidades da vida - nada vai mudar, os problemas serão os mesmos, as emoções e todo o resto, pois os Fosters são uma família como qualquer outra.

2 - A série é bem versátil

A série também conta a vida de adolescentes na escola, com os problemas sociais, amorosos e o seu desempenho na vida. Muitas pessoas podem se identificar com alguns personagens ou lembrar de situações que já passaram. 

Não ficamos presos em um só local, temos a casa aonde os personagens moram, por Stef ser policial podemos ver em sua rotina vários lugares por onde ela passa, e a escola que é em uma praia, tendo assim muitos cenários e situações diferentes que deixam a série nada cansativa e de fácil assimilação para todos os públicos.

3 - A empatia pelas situações e personagens são um diferencial

Quando você soube que era gay?
Em muitos momentos você vai sentir raiva, ódio e paixão por situações com alguns personagens e por algumas atitudes, se identificando e torcendo por alguns deles.

Apesar de em alguns momentos a série ser repetitiva e lenta, mesmo assim não perdem conteúdo e não fica cansativa.

4 - Uma série BEM familia

Como você define "família"?
Se tem uma coisa que eu amei em The Fosters foi o amor que eles tem um pelo outro, quem nunca travou ao se desculpar com alguém?

Por ser uma família grande com sete membros, são muitos desentendimentos. As coisas podem desandar e chega o momento de se desculpar. A forma como eles olham um pro outro e pedem desculpas nos mostra que os atores não estão brincando, e estão fazendo um ótimo papel, além de mostrar que os personagens tem problemas assim como os nossos, fazendo a identificação ser instantânea.

5 - A série é longa, ideal para quem gosta de ficar preso em uma história por muito tempo


Pode ser negativo para alguns a série ser longa, mas em média cada temporada tem cerca de 20 ou 21 episódios, sendo quatro temporadas e a quarta com 10 episódios. Então se você quer se prender e passar o tempo a série vai ser uma boa opção.

Maratone hoje!

Particularmente eu não gosto de séries com o tema "família", onde tudo é muito clichê. Entretanto, The Fosters não se prende a isso, de todas as séries com esse tema, foi a unica que me conquistou. Assista!

Créditos

Texto: Gabriel Borges
Revisão: Juninho Lima

A lista apresenta as opiniões e ideias do autor do texto e não do site Co-op Geeks

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga