Menu
» » » » » » Game of Thrones 4x07 - Spoils of War


Felipe Cavalcante 9.8.17


ATENÇÃO! Este post conterá SPOILERS do episódio "Spoils of War" de "Game of Thrones", leia com atenção!




Os Espólios de Guerra


Começamos o episódio com Jaime retirando o ouro ~muito ouro, Ixalá~ saqueado de Jardim de Cima junto de Bronn, que continua na sua ambição de ter um castelo, o que de certo modo é bizarro considerando que haviam planos do seu casamento com Lollys Stokeworth, porém a razão para isso é que Jaime sabe que Bronn é de algum modo bastante útil, e caso ele tivesse um castelo, ouro e um título, ele se aliaria à Daenerys e não aos Lannisters; o ouro de Jardim de Cima servirá para pagar a dívida do Banco de Braavos, como foi sugerido no episódio anterior e os Tarly estão financiando os Lannisters com a colheita para o inverno.



Enquanto isso em Porto Real, Cersei está conversando com Tycho Nestoris sobre o pagamento das dívidas e revela que Qyburn está tentando contratar a Companhia Dourada à serviço da Coroa. Nos livros, a Companhia Dourada, talvez nunca faria essa investida, pois ela é composta por cavaleiros de casas de Westeros que foram exilados por se rebelarem contra os Targaryen para por bastardos do rei Aegon, o Indigno no Trono e no atual momento estão se preparando para uma invasão à Westeros. 

"O Caos é uma escada"


Bran e Mindinho estão numa sala, e Petyr Baelish decide ~fazer a falsiane~ entregar a adaga de aço valiriano para Bran, a mesma que quase o matou. Ele diz a Bran que gostaria de ter protegido Catelyn e impedido a adaga que a atingiu no coração ele mesmo, e que está em Winterfell para proteger os filhos dela, além de sugerir que ele entende completamente o que ele deve ter passado, naquele mundo cheio de caos... E então Bran repete a frase que Mindinho disse uma vez à Varys, sozinhos: "o caos é uma escada", e a sua expressão é de medo. 

Essa cena, porém é seguida pela despedida de Meera, um dos momentos que foi de partir o coração, Bran não é mais ele mesmo, ele não parece sentir mais nada, na primeira temporada ele perdeu as pernas e agora ele perdeu o coração, se tornou insensível à morte de Jojeen, de Hodor, de Verão e também ao fato de que Meera vai voltar para a sede da casa Reed e talvez eles nunca mais se vejam. 


Claro, se alguém precisa realmente de um lar confortável, estar protegida por um momento e não no meio da neve é Meera, afinal ela arriscou a vida, viu inúmeras mortes, carregou Bran por mais episódios que a lombose de alguém aguentaria assistir, bebeu sangue de coelho e atravessou duas vezes a Muralha. Meus votos é de que ela consiga um final mais feliz e uma recompensa maior que um frio "obrigado" de Bran, agora o Corvo de Três Olhos


Arya e Sansa - um reencontro e uma luta


Como sempre parece acontecer com Arya, ela não é reconhecida por dois guardas quando tenta entrar em Winterfell. Porém, quando ela menciona Meistre Luwin e Sor Rodrik, logo Sansa sabe que a menina que está pedindo entrada no castelo é a sua irmã, e de alguma maneira ela também sabe que Arya estará nas criptas de Winterfell. A cena do reencontro não é tão emocionante quando deveria, quando vemos as interações das meninas na primeira temporada, o modo como as duas são o total oposto uma da outra, o modo como Arya irrita a irmã e vice-versa, o reencontro tem quase tão pouco tato quanto Bran. 

Aliás, temos um ou mais momentos muito estranhos envolvendo a menção da lista de Arya, quando Bran diz que a viu na Estalagem do Entroncamento. Mas, temos um momento importante em que Arya ganha de Bran a adaga de aço valiriano, acho que não é preciso ir muito longe para vermos onde isso irá parar. A cena seguinte de Arya é um treino dela com Brienne, ao mesmo tempo em que é ótimo ver que as lições de luta dela estão muito afiadas, o plot amour da personagem baseado em todo o rodeamento na Casa do Preto e Branco diminui muito o desenvolvimento da personagem. 


Pedra do Dragão - antes mesmo dos Homens...


Tivemos o início do desenvolvimento de uma relação entre Jon e Daenerys, infelizmente no que parece que será romântico. Há algumas semanas, vazaram supostos spoilers da temporada inteira, e agora inúmeras pessoas estão fazendo uma contagem regressiva para uma certa cena que caso se concretize será infame... 

Mas falando de algo mais interessante com esta cena, de certo modo é o paralelo das pinturas rupestres das Crianças com as de homens das conversas ou de aborígenes, no livros, os Filhos da Floresta não tem escrita, nem linguagem, mas na série vemos o padrão de espiral se repetir inúmeras vezes e novamente dentro das cavernas debaixo de Pedra do Dragão. Dany é quase convencida a se juntar a Jon Snow, mas apenas se ele dobrar o joelho à ela e entregar o Norte. 

Depois disso, temos o reencontro de Jon e Theon, muitas pessoas devem odiar o personagem Greyjoy pelo fato dele ser um traidor, e a série não fez tão bom trabalho reconstruindo toda a longa escala de redenção que Theon recebe quando volta à Winterfell, nesse momento, no entanto, temos a inimizade entre ele e Jon reduzida pelo fato de que a vida de Sansa foi salva por Theon. 

O Campo de Fogo


Jaime, Bronn e Dickon estão tendo uma conversa sobre a derrota de Jardim de Cima, e Bronn como sempre sendo sarcástico e ácido, quando ele ouvem um enorme ruído. Os dothraki se aproximam numa horda de muito mais homens que os soldados Tarly e Lannisters que entram em formação; ainda assim Jaime acredita que se eles se manterem poderão derrotá-los... E aí Drogon surge nos céus, e Daenerys comanda: "Dracarys!"



O senso de poder e força de um dragão adulto se mostra nesta cena, apesar de que Drogon ainda não tem o tamanho de Balerion, o Terror Negro, ele ainda se mostra terrível em batalha, a chama do dragão parece ser suficiente para reduzir alguns soldados em ossos e cinzas em poucos segundos e os dothraki desfazem as linhas Lannister. A morte e o fogo que o ataque traz à Tyrion parece ser bastante forte, porém mais aceleradamente fortes ainda são as cenas seguintes em que Jaime tenta ele mesmo dar cabo de Drogon, depois que o dardo do escorpião criado por Qyburn falha, talvez seja um salto suicida para se redimir por tudo o que fez, talvez seja uma bravura heroica que mais uma vez acometeu Jaime ou a raiva pelas vidas que viraram cinzas diante de seus olhos, mas ele no último minuto é salvo por Bronn de ser queimado vivo, e a última imagem que temos do episódio é de Jaime afundando no lago com o peso da armadura.



Já estamos no episódio do meio da temporada, e a nota atual dela para mim seria algo em 7.5. Teremos de esperar o resto da season para saber como o início do fim de Game of Thrones irá corresponder às expectativas de todos.


Créditos

Texto: Felipe Lima
Revisão: Felipe Lima

O texto apresenta as opiniões do autor e não do site Co-op Geeks.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga