Menu
» » » » » » » » Os erros e acertos de Liga da Justiça


Angelo Prata 1.12.17


A DC vem sofrendo com a qualidade de seus filmes mais recentes, mesmo com um público gigantesco de fãs que prestigiam os heróis a cada título lançado. Com a crítica especializada a situação fica ainda mais complicada, já que somente o merecido “Mulher Maravilha” possui as notas mais altas. Enquanto a Marvel ria à toa com seus filmes que, em sua maioria, conseguem equilibrar uma boa história com personagens mais coesos a DC sofre para achar um equilíbrio em seu suposto “universo expandido” no cinema.

Liga da Justiça, o mais recente capítulo da saga dos heróis da DC, já acumula uma enxurrada de críticas negativas e, dessa vez, também por parte dos fãs. Porém, nem tudo foi ruim e podemos destacar alguns erros e acertos do longa que junta os poderosos heróis dos quadrinhos.

Fique tranquilo! O texto a seguir NÃO CONTÉM SPOILERS do filme.

A Mulher Maravilha continua incrível


Zack Snyder (diretor de Liga da Justiça) não é muito popular entre os fãs da DC, por isso um grande receio era que a grandiosidade da única personagem feminina do grupo fosse alterada ou diminuída. Felizmente isso não aconteceu, ou quase, tirando uma cena em que todos eles levam uma completa surra.

Ciborgue foi uma ótima adição ao grupo


Confesso que meu maior conhecimento sobre Liga da Justiça vem do desenho animado dos anos 2000. Sendo assim, não possuo bases dos quadrinhos para argumentar qual seria a formação original do grupo. Porém, uma adição mais que bem-vinda foi o Ciborgue, que apesar de não fazer parte da formação do desenho animado, mostra-se o personagem mais obscuro e denso do filme. Fiquemos no aguardo do filme solo.

Muitas piadas, pouco conteúdo


Uma coisa que não funcionou muito bem foi a química do grupo. O ar mais sério que os filmes anteriores apresentaram é praticamente esquecido e todos os heróis parecem que estão prontos para um stand-up comedy. Acreditem, até o Batman, O BATMAN, vira um humorista fajuto com piadinhas sem timing e mal trabalhadas.

Um vilão diferente talvez?


Lobo da Estepe não é um vilão tão conhecido quanto Darkside, por exemplo. Para a estreia da maior liga de super heróis da DC, os roteiristas poderiam usar um personagem mais ameaçador. Pois até o nome do cidadão não intimida muito, ou intimida?

Cenas de ação de encher os olhos


As cenas de lutas e os efeitos especiais impressionam. Principalmente quando os mocinhos usam seus poderes para salvar o dia. Mas nem tudo é perfeito, o Flash correndo em algumas cenas aparentava mais que estava flutuando. Em compensação, as cenas de lutas embaixo d'água são fantásticas e muito bem produzidas.

É necessário escolher um caminho


O esforço para entregar um filme digno dos principais heróis da DC é notável, mas a história fraca e o roteiro pobre não dá para aceitar. É necessário que a Warner decida, definitivamente, qual o rumo que os personagens terão, será a linha mais família e comédia da Marvel ou mais sério e denso como os longas anteriores. Tentar misturar estes dois universos, até o momento, não tem dado nada certo.

Créditos

Texto: Angelo Prata
Revisão: Bruno Bolner

O artigo apresenta as opiniões do autor do texto e não do site Co-op Geeks.

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga