Menu
» » » » » » » » » » » » » » » » » 12 autores de fantasia brasileiros que você precisa ler


Felipe Cavalcante 14.11.19


Durante um longo tempo sempre se falou que não existem grandes escritores do gênero fantasia no Brasil, contudo, nesses anos uma bem-vinda onda de novos autores surgiu trazendo muitas novidades dentro da Literatura Fantástica Brasileira. Desde mistérios noir até elementos fantásticos folclóricos muitas novidades começaram a surgir dento o mercado editorial, ou algumas já meio antigas merecem ser novamente mencionadas para iniciar a introdução nesse mundo novo. Então, para ajudar leitores que estejam procurando novos autores de fantasia preparamos essa lista para começar essa jornada dentro da literatura nacional:

Cecília Reis



A autora da série Coleção Hiemis também é artista plástica, ilustradora, designer e jogadora de RPG. A sua obra que começa com Os Cavaleiros do Inverno (2015) se trata de uma série de romance sobrenatural com um pouco de horror cósmico. Na história, Anelise, uma adolescente comum e geek vê seu mundo virado de ponta cabeça quando recebe a notícia que  sua mãe está morta e logo em seguida se vê aprisionada por seis demônios que asseguram que ela é a candidata perfeita para ser a herdeira da Corte de Inverno. A partir de então a série se torna uma jornada de maturidade de uma menina em contraste com os seis demônios que a cercam. Os livro foram publicados pela editora Wish e podem ser encontrados em volume único na Amazon aqui
Além dessa série de livros, a autora está trabalhando em outra coleção, A Irmã da Espada, que já possui o primeiro volume, Sangue e Fumaça também disponível na Amazon.

Eduardo Spohr
O autor de A Batalha do Apocalipse, publicado em 2007, e que segue a história do anjo renegado, Ablon, expulso do Céu pelo Arcanjo Miguel e que se junta à feiticeira e necromante Shamira, que deseja ajudá-lo a acabar com a tirania dos arcanjos e impedir o Apocalipse também produziu um spin-off para seu romance mais bem sucedido, a trilogia dos Filhos de Éden, que dessa vez segue Kaira, uma Celestial que fazia parte do exército de anjos rebeldes e perdeu a sua memória e Denyel, um querubim exilado ex-espião que busca anistia diante da guerra de anjos.
Tanto o primeiro livro, quanto a trilogia apesar de grandes em tamanho, tem uma narrativa até que bem fluída e personagens interessantes, e podem ser encontrados no site oficial aqui

Affonso Solano

O Espadachim de Carvão é um épico de ação escrito por Affonso Solano, publicado em 2013, publicado pela Editora LeYa e bem na veia de Conan, o Bárbaro ou filmes de fantasia dessa época com influências fortes de Tolkien, Stephen King e diversos jogos RPG, e conta a história de Adapak, um jovem semideus com a pele tão escura quanto carvão e vive no mundo de Kurgala, que está sendo caçado pelos misteriosos assassinos, os Guandirianos, precisando assim deixar a ilha sagrada onde sempre viveu e explorando o hostil mundo dos mortais. Embora ele seja ligeiramente confuso no início, e joga diversos termos fantásticos, a história vai se desenrolando bem ao longo do livro e tudo vai sendo bem explicado posteriormente.
O Espadachim ganhou duas sequências: As Pontes de Purzur e Tamtul e Mangano e a ameaça Rumbaba, sendo que os três estão disponíveis no site da Amazon.

André Vianco 

André Vianco é o autor do livro de horror Os Sete e um dos percussores dessa onda de escritores mais fantásticos de recentemente, mesmo que seu primeiro livro tenha sido publicado em 2000, e ficou conhecido por escrever livros de vampiro ambientados aqui no Brasil. No seu primeiro romance, um grupo de amigos mergulhadores que descobre uma caravela portuguesa naufragada que contém uma caixa prateada misteriosa e amaldiçoada e acabam liberando sete nefastos seres das sombras com sede de sangue.
Além desse primeiro livro Vianco também escreveu O Sétimo e uma trilogia "O Turno da Noite", sempre retornando às suas influências principais: Anne Rice, Stephen King e Poe. E todos esses livros estão disponíveis para a venda aqui.

Raphael Draccon

O autor Raphael Draccon escreveu a trilogia Dragões do Éter que fala sobre a terra fantástica de Nova Éther, um continente fantástico onde bruxas, piratas e príncipes cruzam as terras enfrentando aventuras estranhas e medonhas. Os livros seguem principalmente o príncipe e exímio espadachim Axel, a menina Maria Hansom e o pirata Jamil Coração de Crocodilo, numa trama cheia de referências de contos de fadas, desenhos animados como Caverna do Dragão, video games, RPG e até mesmo Kurt Corbain
Além dessa trilogia, Draccon também lançou em 2014 o livro Cemitério de Dragões, o primeiro da série Legado Ranger que é simplesmente muito necessário para qualquer pessoa que já tenha amado Power Rangers, Jaspion e séries do tipo durante a sua infância. As duas trilogias do autor também estão disponíveis no site da Amazon.

Renata Ventura

Renata Ventura, autora de A Arma Escarlate, traz um mundo de fantasia inspirado em Harry Potter, porém localizado no Brasil. O primeiro livro da trilogia segue um garoto de treze anos, Hugo, que mora no Morro da Dona Marta, Rio de Janeiro, e durante um intenso tiroteio, acaba descobrindo que é um bruxo. Agora, jurado de morte por traficantes da região ele tem em mente um plano, aprender o máximo de magia possível para retornar e confrontar aqueles que estão ameaçando a sua família. A série de livros já ganhou duas sequências: A Comissão Chapeleira e O Dono do Tempo, agora em setembro desse ano, dessa vez dividido em duas partes, sendo que ela ainda tem planos para mais de seis livros. O primeiro livro da Renata Ventura também está disponível para a compra no site da Amazon.

Eric Novello

O autor, tradutor e editor carioca Eric Novello lançou Exorcismos, Amores e uma dose de blues pela Editora Autêntica em 2014, onde ele apresenta o mago e exorcista Tiago Boanerges, que após um fracasso num exorcismo acaba demitido do Conselho de Hórus, sem amigos e terrivelmente doente, contudo, acaba tendo a chance de dar a volta por cima ao receber uma missão do seu antigo chefe na cidade de Libertá (uma São Paulo steampunkizada), porém tendo que se aproximar novamente do seu antigo amor. Novello tem uma narrativa sarcástica e maravilhosamente inspirada em filmes noir, com descrições de néon e fumaça permeando o mundo sobrenatural. Além desse romance, ele também lançou em 2010 o livro Néon Azul (e nem conseguimos imaginar qual será a cor favorita dele...) e diversos contos em coletâneas do gênero Steampunk e dark fantasy. E mais recentemente, em 2017, o livro Ninguém Nasce Herói, uma distopia brasileira onde o fanatismo religioso onde o personagem principal Chovisco, resiste distribuindo livros em público.
Exorcismos, amores e uma dose de blues e Ninguém nasce herói estão disponíveis para venda na Amazon.

Diego Guerra

Diego Guerra é o autor da série Chamas do Império, cujo primeiro volume O Teatro da Ira, publicado em 2016 pela Editora Draco, e tem muita inspiração de George R. R. Martin: bebendo do sub-gênero de fantasia de Espada & Feitiçaria, mas se propondo a subverter a estrutura tolkieniana - desde trazer o seu análogo aos elfos, os Eldani, de uma forma bem diferente da que estamos acostumados até mostrar tipos de personagens bem controversos. 
A trama traz conspirações e armações entre diversos personagens que desejam iniciar ou impedir que imploda uma guerra entre os Reinos: Norte e Sul do Império de Karis, partindo do ponto de vista de diversos personagens diferentes, às vezes mudando-os a cada parágrafo para pintar melhor o mundo de Qran.
A obra apresenta um mundo medieval diferenciado para quem quiser e está disponível para compra no site da Amazon aqui

Andrei Fernandes

Andrei Fernandes, o host do podcast Mundo Freak é o autor de Kalciferum - Demônios, Bruxas e Vagantes, uma fantasia dark urbana que tenta explicar alguns dos eventos esquisitos que nós vemos no dia-a-dia. Na trama, o personagem principal Rafael acaba descobrindo que o seu estagiário na verdade é um demônio e o induz a fazer um pacto, que benéfico para os dois acaba o transportando para um mundo de criaturas soturnas e que vivem escondidas dos olhos comuns. Para quem prefere um livro com seres medonhos, referências ao ocultismo e personagens sarcásticos, o primeiro volume que foi publicado pela editora Penumbra está disponível aqui.

Jan Santos

O manauara Jan Santos é o autor de Relatos de Um Mundo Sem Luz, publicado em 2013 e A Rainha de Maio, publicado em 2016 com parceria com a editora Lendari, sempre carregando no bolso as suas influências: Neil Gaiman, Dalton Trevisan e mesmo da música, como a cantora Stevie Nicks, trazendo fortes elementos folclóricos para os seus contos. Mais recentemente publicou um livro conceitual de contos: "O Dia em que Enterrei Miguel Arcanjo e outros contos de fada" que descreve como uma obra sobre uma criatura "guardião do submundo que espreita e surge sobre diversos nomes".
O Dia em Enterrei Miguel Arcanjo e outros contos também está disponível para compra no site da Amazon.

Ian Fraser

O escritor Ian Fraser, do canal de youtube Teclado Disléxico, e vencedor do Prêmio Baskem pela peça A Máquina Que Dobra o Nada, lançou o primeiro livro da série Ararauma: O Livro das Sementes através do financiamento coletivo de um projeto no Catarse. A trama do livro segue cinco crianças de diferentes tribos: Kaluanã, Obiru, Apoema, Batarra e Cotuba. No mundo de Ararauma, o nascimento é um ritual sagrado e as Majés, curandeiras capazes de enxergar a linha do tempo de vida de todos, ou seja, quantos motirõ as crianças irão viver e o seu futuro. As crianças com amam paba (tempo de vida) curto são consideradas párias dentro da tribo, e existem crianças que estão destinadas a verem o amanhã ou que nascem com orelhas de jaguatirica. 
Fraser vai costurando estas histórias uma na outra conforme os protagonistas precisam seguir seus caminhos e cumprir seus destinos, além de apresentar muitos aspectos baseados em tribos indígenas do Brasil e do resto da América do Sul e Central. O primeiro livro da série Ararauma está disponível para venda no site da Amazon.


Felipe Castilho

Felipe Castilho conhecido pela série Legado Folclórico: Ouro, Fogo e Megabytes (2012), Prata, Terra e Lua Cheia (2013) e Ferro, Água e Escuridão (2015) (e por ser a melhor pessoa no twitterescreveu de inicio sob a premissa de unir o mundo dos video-games e do folclore brasileiro, onde o personagem principal Anderson Coelho, um jogador de games e viciado em RPG acaba envolvido com uma organização secreta e diversas criaturas folclóricas. Depois disso publicou em 2017 o Ordem Vermelha: Filhos da Degradação, uma distopia épica onde todo o mundo foi destruído, exceto pelo reino de Untherak, onde humanos, kaorshs, gigantes, anões, sinfos e gnolls todos vivem sobre o regime tirânico servindo à deusa Una e a cor vermelha é proibida, até que uma kaorsh, Yanisha acaba descobrindo um segredo sombrio que pode acabar com o regime, o esperto falcoeiro Aelian e a Aparição, uma "causadora de problemas" que se atreve a usar uma capa vermelha e agora ele lançou o seu primeiro livro de horror com influências lovecraftianas: Serpentário.
O primeiro livro da série Legado Folclórico, a Ordem Vermelha e Serpentário estão disponíveis para venda no site da Amazon.




Créditos

Texto: Felipe Lima
Revisão: Felipe Lima

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga