Menu
» » » » » » » » » » » » » » Aves de Rapina e a Arlequina e a Sua Fabulosa Emancipação (review com spoilers!)


Felipe Cavalcante 8.2.20



Aves de Rapina e a Arlequina e Sua Fabulosa Emancipação o novo filme da DC, estrelado pela Arlequina, interpretado por Margot Robbie, com as vigilantes Caçadora (Mary Elizabeth Winstead), Canário Negro (Jurnee Smolett-Bell) e a policial Renee Montoya (Rosie Perez) contra Roman Sionis, o Máscara Negra (Ewan McGregor) em uma luta na cidade de Gotham para proteger Cassandra Cain (Ella Jay Basco) e agora já podemos falar sobre as razões pelas quais esse filme pode ser um recomeço no Universo Estendido da DC!

ATENÇÃO! Este post conterá SPOILERS de 'Aves de Rapina e a Arlequina e Sua Fabulosa Emancipação', leia com cuidado!

A Emancipação da Arlequina


O foco do filme acaba ficando com a Arlequina, que inclusive é a narradora da história e isso também cria todo o tom do filme que além de enlouquecido e rápido, sendo contado de forma não-linear e como a cabeça da personagem funciona, um dos poucos porém é que com isso o filme também traz alguns tiques de "Esquadrão Suicida" como as introduções de personagens na tela (embora de uma forma muito melhor) e infelizmente em algumas sequências quando algo parece que está ficando muito bom o filme logo corta para outra cena, nada que prejudique o filme, mas obviamente feito para caber no corte.
O desenvolvimento da personagem funciona e principalmente se complementa com a chegada de Cassandra Cain, a química das duas funciona, embora pudesse durar mais um pouco no filme. Outra coisa interessante no filme é a ausência do Coringa, mesmo que ele seja mencionado diversas vezes, sem cenas adicionais de Jared Leto, nem muitos flashbacks da relação dos dois.
A atuação da Margot Robbie como sempre entrega e continua divertida, agitada, colorida e principalmente muito viva, além de ter um timing muito bom de loucura e humor que combina com suas cenas de ação e momentos mais sérios.


A Caçadora e a Canário Negro


A Canário Negro de Jurnee Smolett-Bell é com certeza um dos destaques do filme, apesar de não possuir tanto tempo de tela quanto a Arlequina. Em todas as suas cenas você consegue saber muito bem o que a personagem está pensando ou sentindo apenas pela atuação dos olhos e expressão e a sua cena de luta principal é simplesmente incrível, além disso o momento em que ela finalmente aceita os seus poderes o impacto realmente acontece.


Enquanto isso a Caçadora por mais que a sua aparição seja uma das mais curtas que todas as outras personagens das Aves de Rapina que ela possui ainda consegue se destacar com uma atuação num misto de ser badass e pouca aptidão social. Com toda certeza as personagens acabam brilhando em cima das duas outras personagens femininas, Renee Montoya e Cassandra Cain, embora as duas também tenham seus momentos de brilhar, o tempo de tela não é igual, porém todas as personagens são bem estabelecidas e você sabe muito bem quem elas são e suas ações fazem sentido.



O Máscara Negra e o Victor Zsaz



O Máscara Negra se encaixa muito bem no filme, ele é um personagem muito flamboyant e afetado, um vilão que tem nojinho de catarro e é obcecado por arte, mas que também se torna perfeitamente perigoso e ameaçador quando confrontado, especialmente quando abertamente desafiado ou não é obedecido, sua atuação não rouba a cena, mas com certeza acaba elevando a dos personagens com quem compartilha a cena, além disso sua relação com o assassino Victor Zsaz, embora nunca explícita, parece muito complementar: os dois são sádicos, violentos e funcionam bem com o tema de emancipação feminina em diversos sentidos. A minha única reclamação seria a do final dos dois personagens que poderiam muito bem voltar para serem utilizados em outros filmes futuros da DC.


As cenas de ação


Nas cenas de luta o filme consegue contemplar o físico das personagens, ele não afeta em nada mesmo quando os combatentes são muito díspares a agilidade das Aves compensa com muitos chutes altos e diversas pernas quebradas. Temos pelo menos várias sequências de ação ao longo do filme e as cenas individuais são as melhores, apesar da cena do final em que as Aves de Rapina se juntam também funcionem muito bem.



Aves de Rapina é um ótimo filme de primeira equipe de super-heroínas, fantabuloso, cheio glitter, violência e o carboidrato de um sanduíche de ovo e queijo!

Créditos

Texto: Felipe Lima
Revisão: Felipe Lima


«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga