Menu
» » » » » » » » » » » » Mês do Orgulho: as personagens lésbicas mais badass das HQs


Felipe Cavalcante 3.6.20


Em comemoração ao Mês do Orgulho LGBTQ+ estamos trazendo diversos artigos sobre diferentes tipos de representatividade e uma dessas representatividades que tem crescido é o de mulheres lésbicas

Apesar de muitos erros do passado na representação das lésbicas - por exemplo, o próprio trope de personagens que acabam morrendo no final da história - muito tem se discutido nesse quesito de representação feminina e representação sáfica (relações afetivas entre mulheres e pessoas que se identificam com o feminino). Então para continuar essa discussão trouxemos uma lista das melhores (e mais badass) personagens lésbicas dos quadrinhos:

Batwoman (Kate Kane)


Kate Kane, a Batwoman é a prima de Bruce Wayne, que se inspirou no alter-ego de Batman para também lutar contra o crime. Ela perdeu sua mãe biológica, Gabrielle Kane, e a sua irma gêmea, Beth Kane, durante um tiroteio que sucedeu a sequestro de sua família quando ela tinha apenas doze anos. Depois disso Kate decidiu aprender a se defender por si mesma, entrou na Academia Militar onde, além de tirar notas excelentes e receber diversos prêmios, também se submeteu a um treinamento em estratégia militar, de sobrevivência e habilidades especializadas e se tornou uma hábil ginasta e perita nas artes marciais. 

Contudo, quando conquistou o posto de Oficial Executivo da sua brigada, ela foi tirada do armário anonimamente, se recusando a mentir e também por causa das regras sobre conduta homossexual que vigoravam na época ela foi forçada a deixar a escola, e mesmo recebendo todo o apoio de seu pai, o oficial Jacob Kane, Kate ainda sentia que queria fazer algo da vida. Foi depois de um breve relacionamento com a oficial de polícia Renee Montoya na qual elas se defenderam de um criminoso antes do próprio Batman chegar que Kane percebeu que ela mesma poderia se tornar uma super-heroína.


America Chavez


America Chavez foi criada pelas suas duas mães em uma dimensão fora do tempo e à parte do Universo chamada Paralelo Utópico, enquanto vivia nessa realidade a jovem absorvia o poder mágico que existia ali e passou a desenvolver seus próprios poderes. Quando houve um ataque destrutivo em Paralelo Utópico, as mães de America decidiram se sacrificar mandando sua filha para o Universo, onde ela ficou ao longo dos anos saltando de realidade em realidade e desenvolvendo seus poderes.

Quando encontra Kid Loki (o próprio deus Loki numa forma de criança), America acaba decidindo se unir aos Jovens Vingadores para proteger o Wiccano (que na época estava sendo um hospedeiro de um parasita interdimensional conhecido apenas como Mãe) e se torna sua "guarda-costas", além de ajudar na equipe. Ela também namora Lisa Halloran, uma técnica em treinamento de emergência médica.

America Chavez possui super-força, super-durabilidade, o poder de voar e também o poder de socar portais através da realidade, pelo qual ela pode se transportar para outros lugares, além de levar seus companheiros heróis com ela.


Scandal Savage


Scandal Savage é a filha do super-vilão Vandal Savage e uma mulher brasileira de identidade desconhecida. Ela se torna uma anti-heroína, lutando ao lado do grupo Sexteto Secreto - um grupo de vilões ou associados de vilões que são chantageados por uma figura misteriosa para combater a corrupção na elite política do mundo DC. 

Ela é assumidamente lésbica, além de ter herdado o poder da imortalidade de seu pai, o que significa que além de não poder morrer, ela tem o poder da regeneração e uma super-força, além de lutar com uma luva de lâminas de pesar chamadas Lâminas da Lamentação.


Tormenta


Na série da CW, Raio Negro, onde temos como protagonista o super-herói negro Jefferson Pierce (interpretado por Cress Williams) que retoma o manto de Raio Negro e temos a filha dele, Anissa Pierce (Nafessa Williams) uma meta-humana que herdou os seus poderes e durante a primeira temporada se torna a Tormenta

Além de negra e lésbica assumida, inclusive noiva de Grace Choi, Tormenta se torna uma heroína não apenas inspirada pelo o seu próprio pai, mas também por ver todos os problemas ao seu redor na sociedade de Freeland, depois assumindo a identidade de Blackbird.


Angela 


Aldrif Odinstoddir, também conhecida como Ângela foi uma personagem criada por Neil Gaiman para a série de quadrinhos Spawn de Todd McFalarne, na qual a personagem era de uma raça de anjos cuja missão era caçar os demônios que assombravam a Terra, mas entrou para o cânone da Marvel, onde foi revelado que ela era uma filha perdida de Odin, e portanto, irmã de Thor e Loki

Ela teria sido "morta" durante uma batalha entre Asgard e os Anjos do Décimo Céu, porém um dos anjos acabou decidindo criar o bebê como sua quando a descobriu ainda viva. Angela tem poderes de um anjo e de um asgardiano, sendo realmente imortal, ao contrários dos asgardianos que precisam das maçãs de ouro para sustentar sua juventude, além de ter a habilidade de voar. Durante uma das batalhas, Angela acaba aprisionada e se apaixona por Sera, uma anjo ancorita e que ao contrário de seus semelhantes, se identifica como uma mulher transgênero. As duas escapam juntas e se tornam amantes guerreiras, se envolvendo frequentemente nas aventuras dos Asgardianos e dos Guardiões da Galáxia.


Karolina Dean


Karolina Dean faz parte do grupo de jovens super-heróis, os Fugitivos, e descobriu que seus pais faziam parte de uma sociedade secreta de super-vilões, o Orgulho, disfarçados como atores famosos de Hollywood, e que ela mesma na verdade era uma alienígena da raça dos Majesdadianos, ela possui poderes de voo e manipulação da energia solar, além de possuir uma pele que brilha fluidamente com as cores do arco-íris.

Durante um bom tempo, enquanto estava junto dos outros Fugitivos, Karolina se sentia como a "estranha" do grupo e a única que precisava esconder sua identidade de não-humana e sua verdadeira forma, mas além disso, ela estava confusa com sua sexualidade, além de estar começando a se apaixonar pela sua colega Nico Minoru

Eventualmente ela saiu do armário e confessou sua paixão pela amiga, que a rejeitou, mas Karolina encontraria uma pessoa para entrar em um relacionamento em Xavin


Renee Montoya


Uma das agentes do Departamento de Polícia de Gotham City, Renee Montoya, surgiu na animação Batman: A Série Animada, mas foi trazida para as HQs logo em seguida. Ela é uma imigrante latina, tendo nascido na República Dominicana e frequentemente se unia ao oficial Harvey Bullock, mas eventualmente foi promovida à detetive, onde ela passou a pegar mais e mais casos que lidavam com a corrupção de Gotham, frequentemente ajudando o próprio Batman quando ele cruzava o seu caminho em investigações e casos de vilões de Gotham.

Mas, como retaliação do vilão Duas-Caras, ela foi tirada forçadamente do armário, além de armar para que ela seja acusada de homicídio. Depois de limpar seu nome, Montoya, que teve sua vida pessoal e profissional muito impactada com essa revelação, além de enxergar a corrupção no próprio Departamento de Gotham, ela se demitiu da delegacia e passou a agir nas sombras como uma vigilante até mesmo assumindo a identidade feminina do vigilante Questão.




E então você gostou da lista? Você conhece mais personagens lésbicas das HQs que mereciam estar aqui? Deixa nos comentários e acompanhe mais do Mês do Orgulho no Co-op Geeks.


Créditos

Texto: Felipe Lima
Revisão: Felipe Lima


«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga