Menu

Imagem de capa: capa de Assassin's Creed: Brotherhood, com o assassino na frente, encapuzado em branco com listras vermelhas na frente e um par de adagas escondidas nos punhos e diversas pessoas em máscaras com estilo medieval e carnavalescas, como um bobo da corte, um carrasco, uma máscara de proteção contra a peste negra, por trás de um fundo branco, e num canto acima o logo na Netflix em vermelho.


A Netflix anunciou nessa terça-feira (27) uma série live-action e de uma série em animação baseadas na série de jogos Assassin's Creed da Ubisoft, com Jason Altman e Danielle Kreinik da própria desenvolvedora de jogos como produtores executivos da produção, embora nenhum roteirista e showrunner ainda confirmado.


Além disso o site Deadline confirmou que a Netflix tem planos de criar o seu próprio universo compartilhado baseado na franquia de jogos, com a série animada e a live-action se conectando, e ainda a possibilidade de uma adaptação em anime sendo discutida.


Essa não será a primeira vez que a Netflix adapta uma franquia de jogos, pois faz muito pouco tempo que a plataforma de streaming confirmou que está produzindo uma série baseada em Resident Evil focada nas irmãs Wesker e também já possui a adaptação de The Witcher, que embora se baseie mais na série de livros, também tem influências dos jogos.

Ainda não se tem muitos detalhes sobre as futuras adaptações, mas já pode-se concluir que elas não devem adaptar a jornada de Ezio Auditore, um dos assassinos mais conhecidos dos jogos e o inimigo mortal da Casa Borgia, apesar do teaser anunciado nas redes. 


A adaptação de 'Assassin's Creed' ainda não tem data para ser lançada na Netflix.


Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima






Imagem de capa: ilustração do Cavaleiro da Lua, um vigilante mascarado em branco, com uma capa e um capuz brancos, uma mascara preta que esconde seu rosto todo, exceto os olhos, brancos sem pupilas, um par de luvas cinzas e no peito, como símbolo, uma lua crescente, e num canto da imagem, o ator Oscar Isaac, olhando para o lado,

O ator Oscar Isaac (Star Wars) estaria em negociações para interpretar o personagem Cavaleiro da Lua numa série da Marvel para o Disney Plus, segundo o site Deadline


O Cavaleiro da Lua, nas HQs, o mercenário Marc Spector que possui vários alter-egos - como o taxista Jack Lockley e o playboy milionário Steve Grant - e que em uma de suas missões acaba sendo gravemente ferido e se tornando o canal do deus da lua egípcio Konshu e passa a utilizar os poderes para se tornar um vigilante mascarado e investigar o mundo do crime nas ruas de Nova York. 


O produtor Jeremy Slater que desenvolveu e escreveu a adaptação de Umbrella Academy para Netflix estaria também cotado para desenvolver, roteirizar e servir de showrunner para a série que será mais uma dentre as novas produções para a Disney Plus trazendo os heróis da Marvel, assim como as futuras séries da Miss Marvel, da She-Hulk e uma suposta série baseada na saga das Guerras Secretas


A série do 'Cavaleiro da Lua' ainda não possui data certa para início de produção, mas pode começar na segunda metade de 2021. 


Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima



As histórias em quadrinhos são repletas de personagens superpoderosos e de diversos lugares, mas numa grande maioria das vezes só conhecemos os personagens que são americanos. Mas apesar disso, às vezes, o nosso país recebe algum reconhecimento com personagens brasileiros.

Então para relembrar esses personagens da Marvel e da DC fizemos uma lista dos melhores personagens brasileiros das HQs:


Mancha Solar (Marvel)



Um dos integrantes do grupo da equipe dos Novos Mutantes, o brasileiro Roberto da Costa, cujo codinome é Mancha Solar. Ele é o filho de um multimilionário e uma arqueóloga, e já era um renomado jogador de futebol quando os seus poderes começaram a se manifestar.

Os poderes do Mancha Solar são relacionados a pirocinese, ele pode absorver e redirecionar a energia solar, além de poder atirar raios de fogo e luz contra os inimigos.

Ele faz e, mais recentemente, ele irá aparecer no filme Os Novos Mutantes, interpretado pelo ator Henry Zaga.

Fogo (DC Comics)



Uma das membros da Liga da Justiça, a modelo brasileira Beatriz da Costa tem poderes de fogo, voo, e ainda podendo assumir uma forma de chamas esverdeadas, ela já assumiu o codinome de Chama Verde, mas normalmente é conhecida apenas como Fogo.

Ela já foi modelo, dançarina e apresentadora de televisão, além de ser a presidente da filial brasileira das Indústrias Wayne, depois se juntando ao Serviço Nacional de Informações como uma agente secreta e também é conhecida por ser amiga da super-heroína Gelo.


Magma (Marvel)



A mutante Amara Aquilla nasceu na cidade fictícia e secreta de Nova Roma, um lugar escondido no meio da floresta Amazônica e tem como poderes gerar lava e magma, depois se juntando aos Novos Mutantes que estavam em uma missão naquela região. 

Depois de se mudar para a Escola Xavier para Jovens Super Dotados, ela treinou e lutou ao lado de seus colegas, eventualmente se tornando uma membro da equipe principal no futuro próximo. 

Ela fez uma aparição na animação X-Men: Evolution, com um episódio dedicado aos seus poderes sísmicos.


Miragem (DC Comics)




A mutante Míriam Delgado tem poderes de ilusão e psiônica que veio do futuro para matar Donna Troy antes que ela pudesse ter um filho que se tornaria o vilão Lorde Caos e dominaria o mundo. 

Depois descobrimos a sua origem como uma garota de rua no Brasil, onde ela foi raptada e manipulada pelo Manipulador do Tempo e descobriu que diversas de suas memórias eram falsas, mas eventualmente superou isso e se juntou ao time do Arsenal na Tropa Titã.


Wavelenght (DC Comics)



O assassino/mercenário Wavelength é um metahumano com poderes de electromagnetismo, em específico com a capacidade controlar espectros magnéticos e focalizar os raios ultravioletas da energia solar contra um alvo.

Ele é o pai da vilã Allegra Garcia, e acabou sendo morto pela sua própria filha. 



Scandal Savage (DC Comics)




A filha do vilão Vandal Savage, que é imortal, com uma mulher brasileira de identidade desconhecida, Scandal Savage é uma anti-heroína e membro do grupo do Sexteto Secreto - um grupo de vilões e associados de vilões que são chantageados por uma misteriosa figura para combater a corrupção na elite política da DC. 


Ela é assumidamente lésbica, além de ter herdado o poder da imortalidade do seu pai, o que significa que além de não poder morrer, ela também tem o poder da regeneração e super-força, além de lutar com uma luva de lâminas chamadas Lâminas da Lamentação.

Yara Flor (DC Comics)



A nova Mulher-Maravilha, Yara Flor, é uma guerreira imigrante do Brasil vivendo nos Estados Unidos com conexões das tribos que vivem nas florestas próximas ao Rio Amazonas e que assume o manto de Diana Prince em um futuro próximo do Universo DC. 


Créditos

Texto: Felipe Lima
Revisão: Felipe Lima


Imagem de capa: um fundo branco de mármore com a Família Addams, da direita para a esquerda: a Vovó Addams, uma velhinha pequena com cabelos desgrenhados e dentes podres, além de um chapéu preto com plumas, Wandinha Addams uma menina pálida, com cara de série e cabelos pretos amarrados em duas tranças, Gomez Addams, um homem com cabelo preto e bigode fino num terno listrado de preto e branco, Mortícia Addams, uma mulher bela em um vestido preto e com longos cabelos pretos, por trás deles, o Tropeço, um Frankenstein alto com um espanador, Feioso Addams, um garoto baixo, gordinho e loiro com uma cara de travesso, Tio Fester Addams, um homem careca e muito pálido com um casacão marrom, e um recorte com o rosto do diretor Tim Burton no canto da foto.

O diretor Tim Burton (A Noiva Cadáver e Sombras da Noite) está sendo cotado para dirigir e produzir um reboot em live-action de A Família Addams como uma série de televisão. 

De acordo com o site Deadline, Burton estaria em negociações com os produtores executivos de "Smallville", Alfred Gough e Miles Millar, para uma série adaptando as aventuras macabras da família Addams, marcando a primeira aventura televisiva do cineasta, apesar de ter desenvolvido uma série animada de Beetlejuice.

A Família Addams foi criada pelo cartunista do The New Yorker, Charles Addams e foi adaptada para uma série de TV live-action em 1964, sendo depois transformada em duas séries animadas, dois longa-metragens com A Família Addams (1991) e As Férias da Família Addams (1993) e ganhando uma animação agora em 2019, se essa adaptação acontecer não somente será a sétima adaptação dos personagens, como também o retorno deles para a televisão. 


A última adaptação em animação não recebeu muita atenção do público e dos críticos, mas caso dê certo, ela pode não apenas reavivar a franquia, como também tirar o diretor Burton do limbo que estava depois de uma série de filmes não muito bem recebidos, como Sombras da Noite (2012), O Lar da Srta.ª Peregine para Crianças Peculiares (2016) e Dumbo (2019).


Quem deveria estar nesse elenco?

Imagem: Oscar Isaac em um ensaio fotográfico, na qual ele está vestido de Gomez Addams, uma camisa de botão branca com listras pretas, pequenas flores amarelas num bolso, cabelo preto penteado e liso, um bigode fino, olheiras pretas e fumando um cigarro.


Assim que a notícia das negociações da produção do reboot foi anunciada, muitas pessoas não apenas acharam que a combinação perfeita do tom de comédia macabra de Burton poderia cair muito bem com os Addams, como já existem atores perfeitos para o papel. 

O ator Oscar Isaac (Star Wars) não apenas já dublou o personagem Gomez Addams para a animação de 2019, como seria perfeito para substituir Raul Juliá que faleceu recentemente, além de evitar a associação frequente e repetitiva de Burton com o ator Johnny Depp. 

Além disso, muitas pessoas sugeriram trazer atores que fizeram parte dos filmes como Christina Ricci e Anjelica Huston para fazerem participações especiais ou o elenco de Desventuras em Série, que também tem um tom semelhante ao Burtoniano. 



A série ainda não tem previsão de estreia, embora se achar um canal ou plataforma de streaming deve chegar em meados do final de 2021 ou 2022.


Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima



 

Imagem: as bruxas do remake de A Convenção das Bruxas, várias mulheres usando casacos de pele, ternos, cachecóis, lenços, turbantes de várias cores, todas detrás da Grande Bruxa, interpretada por Anne Hattaway, vestida em um terno quadriculado em preto e branco, usando um par de luvas pretas com detalhes de unhas por cima, e segurando um par de óculos, além de usar um grande chapéu preto de abas, ela está loira com o cabelo curto e uma leve cicatriz ou linha, corta os lados de sua boca, como o seu rosto se fosse uma espécie de máscara de látex.


O remake de Convenção das Bruxas ganhou o seu primeiro trailer trazendo o visual da nova adaptação do livro de Road Dhal, o autor de diversos clássicos que foram adaptados para o cinema como Matilda, James e o Pêssego Gigante, O Bom Gigante Amigo e A Fantástica Fábrica de Chocolate e agora dirigido por Robert Zemeckis (de Forrest Gump, Expresso Polar e De Volta Para o Futuro) e com o roteiro co-escrito por Guillermo Del Toro e Alfonso Cuáron, ele traz diversas mudanças do filme original e moderniza a história com um toque novo. 


ATENÇÃO! Este texto deve conter SPOILERS do filme 'A Convenção das Bruxas'. Leia com CUIDADO!


Um novo cenário para a história

Imagem: Octavia Spencer como a avó de Convenção das Bruxas, usando um vestido de cor azul escura com detalhes de flores amarelas e um chapéu antigo, em um quarto do hotel, em frente à sala e olhando para frente e para baixo.

Na história, um garoto (Jahzeer Bruno) e sua avó (Octavia Spencer) passam férias em um hotel próximo ao mar e acabam tropeçando numa convenção de bruxas lideradas pela Grande Bruxa. 

Enquanto que na versão original, a história começa na Noruega e os dois personagens principais se hospedam na Inglaterra e nesta versão temos como cenário Alabama, em 1968, além de tornar a família da história afro-americana, o que provavelmente terá alguma consequência dentro da história. 


O plano das Bruxas

Imagem: Anne Hattaway como a Grande Bruxa, loira, com um vestido roxo e longas luvas, além de uma cobra de bronze enrolada em seu corpo, no meio da convenção, com diversas bruxas em perucas e roupas diferentes, olhando para frente, e a Grande Bruxa carrega seis barras de chocolate embrulhadas em papel metálico dourado.


Tanto na história original, como na primeira adaptação, o plano das bruxas consiste em utilizar uma poção mágica para transformar todas as crianças da Inglaterra em ratos e assim elas serão exterminadas pelos adultos. 

E no remake provavelmente teremos a mesma rendição do plano maligno das bruxas, até mesmo o fato de que as bruxas colocarão a poção mágica em barras de chocolate, com a cena icônica de transformação do pobre menino Bruno Jenkins, um garoto que por coincidência também estava hospedado no hotel da convenção.


Além disso, uma grande diferença deve ser no final na história nessa adaptação, que talvez se mantenha fiel ao livro: o garoto protagonista acaba sendo transformado em um rato pelas bruxas e não é transformado novamente em humano. Será que teremos o final original de Dhal nessa adaptação?


Como identificar uma bruxa...

Imagem: a Grande Bruxa flutuando sobre as bruxas no salão da convenção, todas elas são carecas e tem pequenas feridas nas cabeças, e a Grande Bruxa, está segurando um pequeno frasco arroxeado.

Outro destaque dessa nova adaptação é a aparência das bruxas: no livro original, as bruxas são descritas como tendo garras afiadas em vez de unhas que elas escondem debaixo de luvas, carecas, com brotoejas cobrindo suas cabeças, por causa das suas perucas, pés quadrados e sem dedos que elas escondem com sapatos pontudos e desconfortáveis e enormes narinas que elas usam para farejar crianças.

A aparência das bruxas não somente parece estar completamente em par do livro, como também a forma como a Grande Bruxa, interpretada por Anne Hattaway, que nessa versão, além de ter o mesmo aspecto grotesco das outras bruxas, terá outros poderes, como a habilidade de voar e um sorriso maligno e assustador.


Teremos de esperar um pouco para descobrir as outras diferenças do remake de 'Convenção das Bruxas', que chega a plataforma de streaming da HBO Max agora em outubro de 2020.


Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima




 

Imagem de capa: fundo branco com a imagem do Coringa de Jared Leto, com cabelos verdes e usando um casaco de couro arroxeado e tatuagens cobrindo o seu peito como desenhos de sorrisos, hahahas e uma pequena tatuagem escrita "damaged" e o logo da Liga da Justiça em preto ao lado esquerdo da imagem, um J e um L com uma estrela formando-se entre as duas letras.


O ator Jared Leto foi confirmado reprisando o papel do Coringa na versão de Zack Snyder da Liga da Justiça que será lançada pela plataforma de streaming da HBO Max, segundo o site The Hollywood Reporter


A versão polêmica do Coringa interpretada por Leto no filme Esquadrão Suicida (2016) estará presente no projeto de Snyder para  surpresa de fãs, já que tanto o filme, como o personagem tiveram uma péssima recepção e provavelmente fora descartada depois do sucesso do filme Coringa, protagonizado por Joaquin Phoenix e dirigido por Todd Phillips.


Apesar da confirmação do retorno de Leto, que já havia sido alvo de rumores de um retorno para a DC anteriormente assim como Affleck e Manganiello, não se sabe como será essa aparição do personagem.


O Snyder Cut de Liga da Justiça deve chegar em quatro episódios de uma hora cada na plataforma de streaming HBO Max na segunda metade de 2021.



Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima







 

Imagem da capa: fundo preto com a ilustração de Morfeus, uma figura masculina muito pálida, envolta num manto negro e com cabelos negros muito longos e bagunçados, erguendo uma mão com areia escorrendo dela e levando com a outra o dedo aos lábios em sinal de silêncio e um círculo branco por trás.


O autor Neil Gaiman (Coraline, Stardust e O Oceano no Fim do Caminho) confirmou em sua conta pessoal do twitter que a adaptação da sua obra mais famosa, a série de HQs Sandman que está sendo adaptada para uma série numa colaboração da Warner Bros. com a Netflix já iniciou as filmagens e que o elenco da primeira temporada já foi escalado.


As gravações que se iniciaram na quinta-feira de 15 de outubro trarão à vida a adaptação dos dois primeiros arcos dos quadrinhos: Prelúdios e Noturnos e A Casa de Bonecas, além disso Gaiman confirmou que muito em breve o elenco completo da série deve ser revelado oficialmente, embora ele só tenha dado pistas de que alguns personagens como Lúcifer já tem um ator definido no papel e outros ainda não. 


A série em quadrinhos conta a longa e intricada história de Sonho, também conhecido como Morfeus, um ser antigo e poderoso e a personificação do sonho e da imaginação. Ele é um dos Perpétuos, um grupo de sete entidades que inclui Desejo, Destino, Destruição, Desespero, Destino e Morte. E se inicia quando Morfeus que é capturado por engano por um grupo de bruxos, escapa depois de 70 anos aprisionado, e então deve retomar o seu poder, o seu reinado, o mundo do Sonhar e confrontar seu passado e diversas histórias inacabadas. A série Sandman foi premiada com um Fantasy World Award e um Hugo Awards, também foi a primeira HQ a entrar na lista de best-sellers literários do The New York Times


A adaptação em série que foi anunciada em torno de julho de 2019 e está em produção desde então estava prevista para estrear em torno do ano que vem, mas deve chegar na Netflix em torno da segunda metade de 2021.


Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima



Imagem de capa: fundo verde com ilustrações de floresta com a nova Mulher-Maravilha, Yara Flor, uma mulher de feições indígenas, cabelos negros, usando uma tiara dourada com uma estrela e um uniforme vermelho e azul com uma armadura dourada por cima e lançando o seu laço da verdade dourado pelo ar.


A DC Comics está se renovando e introduzindo novos personagens para assumirem os mantos de seus maiores heróis na nova saga da Liga da Justiça, e fomos apresentados à uma nova Mulher-Maravilha que é brasileira: Yara Flor


Na última semana, a DC Comics apresentou os seus planos de renovar seus personagens com um universo chamado Future State, com histórias que se passarão em 2030 e irão integrar figuras clássicas como Superman, Batman, Aquaman e etc. e novos personagens. 


Yara Flor, a nova Mulher-Maravilha será uma Amazona brasileira com conexões com tribos amazônicas refletindo às lendas de tribos de mulheres-guerreiras que viveriam escondidas às margens do Rio Amazonas, e segundo uma entrevista com o editor do grupo do Superman, Jamie S. Rich, ela será uma imigrante nos Estados Unidos, sendo diferente de Diana no sentido de que enquanto temos uma deusa sendo uma a Mulher-Maravilha, com Yara teremos "uma humana aprendendo a ser uma deusa" e a artista Joëlle Jones, confirmou recentemente que se inspirou na atriz e modelo brasileira Suyane Moreira para o design da personagem.


Imagem: a personagem Núbia, uma mulher negra com os cabelos trançados, no uniforme dos Novos 52 da Mulher-Maravilha, com a parte de cima em vermelho e uma águia dourada no peito, calças azuis, braceletes prateados com símbolos de estrelas em vermelho e a tiara dourada com uma estrela, surgindo num fundo de céu e dizendo "Você pode me chamar de Mulher-Maravilha".

Mas além dela teremos o retorno da amazona Núbia, a meia-irmã de Diana, uma mulher guerreira negra que já até mesmo assumiu anteriormente o manto de Mulher-Maravilha para a nova leva de HQs.



A previsão é que a nova saga de HQs da DC Comics sejam publicadas já no início de 2021.


Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima



 

Imagem de capa: imagem dos quadrinhos que traz o Super-Choque, um adolescente afro-americano com cabelos longos, uniforme com tons de azul e amarelo, um par de óculos amarelo, voando entre os prédios e com as mãos soltando raios de energia azul, e num canto, o ator Michael B. Jordan.

O site Hollywood Reporter confirmou nesta sexta-feira (16) que o ator Michael B. Jordan (Creed) irá produzir o filme live-action de Super-Choque em conjunto da Warner Bros. por meio do seu selo criativo Outlier Society


Em entrevista o ator comentou a oportunidade: "Tenho orgulho de fazer parte da construção de um novo universo centrado em heróis negros. Nossa comunidade merece isso."


A notícia do filme solo do herói tinha sido dada em um painel exclusivo da DC FanDome numa conversa com os criadores da Millestone Comics, uma divisão de HQs que foi incorporada pela DC Comics nos anos 90 e que publicou a primeira aparição do herói Virgil Hawkins, um adolescente afro-americano que ganha poderes eletromagnéticos após ser exposto à uma explosão de um gás e assume a identidade de Super-Choque.


O filme solo do Super-Choque ainda não tem data definida de estreia ou início de produção.


Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima



 

Imagem de capa: duas meninas numa floresta, uma é baixinha e ruiva, com os cabelos enormes e cheios de folhas e flores, olhos verdes e uma roupa verde com botas marrons e outra, loira, de olhos azuis, com roupas verdes e uma capa longa e preta, as duas estão cercadas por lobos que surgem entre as árvores.


A animação Wolfmakers dirigida por Tom Moore e Ross Stewart do mesmo estúdio do indicado ao Oscar de Melhor Animação Song of The Sea (2014) ganhou o seu trailer oficial, além de data de lançamento na plataforma de streaming da Apple TV.


A sinopse da animação conta uma história de magia, amizade e aventura nos cenários da Irlanda:

Em um tempo de superstição e magia, a jovem aprendiz de caçador, Robyn Goodfellowe, viaja até a Irlanda com o seu pai para exterminar a última alcateia de lobos. Mas enquanto explora as terras proibidas além dos limites da cidade, Robyn acaba se tornando amiga de Mebh, uma garota selvagem e parte da tribo dos Caminhantes de Lobos, que segundo a lenda se tornam lobos durante a noite.

Enquanto as duas partem numa busca pela mãe desaparecida de Mebh, Robyn descobre um segredo que a leva mais fundo no mundo encantado dos Caminhantes de Lobo e que arrisca por em perigo tudo o que o seu pai jurou destruir.



'Wolfwalkers' deve estar disponível para streaming pelo serviço da Apple TV+ em 11 de dezembro.


Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima



 


A plataforma de streaming HBO Max irá adaptar a HQ Lumberjanes de Noelle Stevenson, a showrunner de She-Ra e as Princesas do Poder da Netflix.


A HQ foi criada em conjunto por Shannon Watters, Grace Ellis, Brooklyn A. Allen e Noelle Stevenson e teve seu primeiro volume lançado em 2014 pela BOOM!Studios conta a história de um grupo de garotas: April, Jo, Mal, Molly e Ripley que se tornam amigas depois de frequentar um acampamento de verão, o Acampamento Miss Quinzella para Moças do Tipo Duronas, mas acabam percebendo estranhas criaturas e fenômenos sobrenaturais rondando o acampamento e precisam lidar com suas diferenças para desvendar os mistérios daquele lugar. A HQ foi reconhecida no Prêmio Eisner de quadrinhos e ganhou um troféu da GLAAD pela representatividade LGBTQIA+ trazida na história.

Uma adaptação de Lumberjanes tem estado nos planos de Hollywood já faz algum tempo, sendo que uma série animada havia sido inicialmente produzida para a Netflix e um filme live-action já tinha sido planejado pela 20th Century Fox, antes da aquisição da Disney que cancelou diversos projetos futuros do estúdio.


A adaptação de Lumberjanes da HBO Max terá a própria Noelle Stevenson como roteirista e produtora, mas ainda não tem previsão de estreia.



Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima