Menu
» » » » » » » » » » » O Falcão e o Soldado Invernal - 1x01 (review COM SPOILERS)


Felipe Cavalcante 19.3.21

Imagem de capa: o personagem Sam Wilson, um homem negro de cabelo raspado bem curto e barba aparada em seu quarto, usando um terno preto e observando na cama o escudo do Capitão América com as cores vermelho, branco e azul com uma estrela no centro.


O primeiro episódio de O Falcão e o Soldado Invernal chegou no catálogo da Disney Plus, já com muita ação e o início de uma história sobre legado e mudança.


ATENÇÃO! Esse review contém SPOILERS do primeiro episódio de 'O Falcão e o Soldado Invernal'. Leia com cuidado.


O Legado do Capitão América


Imagem: o personagem Sam Wilson em um terno preto em uma sala do museu Smithsonian, uma sala de paredes de vidro, em um púlpito, falando e segurando o escudo do Capitão América.

Esse primeiro episódio já se inicia com o que vai ser o tema de discussão do episódio inteiro e, possivelmente, dessa primeira temporada da série: a aceitação do legado do Capitão América pelo Sam Wilson (Anthony Mackie). 

Em seu discurso durante a homenagem no começo do episódio, vemos que existe muito respeito e admiração por parte dele ao Capitão América e até mesmo um sentimento de inadequação ao aceitar o escudo de Steve Rogers para si, como ele diz, em seguida, para o Rhodes (Don Cheadle). 


Gif: o personagem Sam Wilson, em seu traje de Falcão, com asas brancas e vermelhas, óculos de proteção, sobrevoando um rochedo em uma região montanhosa.

Outro ponto que a série procura logo trazer é que Sam tem essa personalidade bem diferente da de Steve Rogers mesmo e no melhor estilo Marvel: com uma cena de luta épica e aérea.

Nós o vemos resgatando um capitão de uma organização criminosa numa perseguição, em que ele não desiste de maneira nenhuma de conseguir completar a missão, mesmo com todos os riscos. Ele é impulsivo e preciso, e vai ser muito interessante ver como isso irá contrastar com o Bucky (Sebastian Stan), quando eles cruzarem caminhos. 


Mas além disso, vemos Sam lidando com as suas questões familiares, especialmente com a sua irmã Sarah (Adepero Oduye) e os seus dois sobrinhos, que ele nem chegou a ver crescer, pois ficou cinco anos desaparecido após o Blip. Eles sofrem com problemas financeiros, que nem mesmo um Vingador pode resolver com um empréstimo bancário. 



Uma coisa que foi interessante nesse episódio, foi termos conhecido o agente Joaquin Torres (Danny Ramirez), um membro da força militar dos EUA e que nas HQs, em determinado momento, se torna também o Falcão. Aqui, ele investiga o grupo anarco-terrorista conhecido como Apátridas, que surgiu depois do Blip e parece acreditar que as coisas melhoraram depois de que metade da população da Terra desapareceu. 


Imagem: um dos Apátridas, uma pessoa branca com um casaco marrom e uma máscara preta que esconde o seu rosto, com furinhos no lugar da boca e uma marca de uma mão vermelha sobre os olhos.

Um dos detalhes interessante sobre os Apátridas é que eles parecem dotados de super força. Ainda não dá para ter certeza de quais são os reais objetivos dessa facção criminosa, mas talvez eles estejam aliados ao Barão Zemo (Daniel Brühl), que sabemos que retorna a essa série, e que talvez até mesmo tenha conseguido recriar o soro do super soldado.  


Um soldado quebrado


Imagem: o personagem Bucky, interpretado por Sebastian Stan, um homem branco com cabelos castanhos curtos em um casaco.


Enquanto isso, começamos a acompanhar Bucky em sua sessão de terapia enfrentando (ou melhor evitando) os seus demônios do seu passado, enquanto ainda era o Soldado Invernal. 

Apesar das sessões de terapia, ele ainda se sente culpado por tudo o que fez enquanto estava sendo controlado pela H.Y.D.R.A. e as suas tentativas de seguir em frente e voltar a ser um simples civil acabam fracassando completamente.

Mesmo tentando remediar as ações ruins que ele acabou executando (ou ajudando a executar) durante suas missões para a H.Y.D.R.A., ao longo do episódio ele vai percebendo que outras ações ainda causam imensa dor a pessoas inocentes e que ele nem mesmo imagina ter atingido. 


O Agente Americano



E no final do episódio, somos apresentados a uma bomba: o suposto novo herói símbolo da nação, o Agente Americano

Depois de não conseguir o empréstimo do banco para salvar a casa e o barco de sua família, Sam descobre numa coletiva de televisão que se ele não aceitará o manto de Capitão, então outros escolherão por ele e a escolha é bem clara: um desconhecido homem branco. 


Créditos


Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima e Júlia Capuano




«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga