Menu
» » » » » » » Todas as referências a séries em Wandavision até agora


Felipe Cavalcante 4.3.21

Mulher branca com cabelo castanho estilo anos 50 e também usa um vestido de estilo anos 50. Ela sorri e está abraçada em um homem meio máquina meio robô com a pele vermelha com partes mecânicas. Ele também sorri e a na imagem tem um espécie de efeito de glitch de defeito, fazendo parte da foto ser preto e branco e parte ser colorida.


A série Wandavision está encerrando a sua primeira temporada recheada de mistérios e revelações sobre a trama e os eventos que darão início a uma nova fase no MCU.

Enquanto assistimos os episódios tivemos várias referências a sitcoms dentro da própria série com as aberturas alternativas de episódios, cenas e mudanças de cenários e por isso decidimos trazer aqui uma lista de todas as referências a comédias americanas que aconteceram na série até agora.


ATENÇÃO! Este artigo terá SPOILERS da primeira temporada de 'Wanda Vision'. Leia com cuidado.


Gravado Ao Vivo Com Plateia!

Mulher branca com cabelo chanel estilo anos 50 com vestido também estilo anos 50 que está sorrindo e olhando para frente, está sentada no sofá e ao lado dela está um homem robótico meio máquina usando um terno. Ele também sorri e a imagem é preto e branco.


Os dois primeiros episódios começam com uma homenagem ao início das séries de televisão com as sitcoms em preto e branco, quando o formato das séries ainda estava se estabelecendo e a maneira de filmar não era tão dinâmica, além de poucos efeitos especiais. Começamos nossa jornada pela história da comedia na televisão nos anos 50. A abertura e os plots iniciais de um casal recém casado que se muda para um novo bairro, dona de casa perfeita, vizinha enxerida que sempre fala mal do seu marido que nunca parece na série, são todos arquétipos comuns das sitcoms dessa época e em especial aqui são inspirados visualmente e musicalmente em séries como The Donna Reed Show e The Patty Duke Show. Já o plot de organizar um jantar para o chefe e esquecer o aniversário de casamento são fortemente inspirados em séries como Bewitched, Three’s Company e Family Manners. A série The Dick Van Dyke Show também foi um dos pilares para wandavison, como todo o set da cozinha da Wanda e a cena do Visão pulando na cadeira para atender a porta são exemplos disso.

Outra referência legal é a frase de Wanda perguntando se Visão quer o café da manhã dos campeões (composto de panqueca, ovos, batatas fritas café e suco), que faz parte também no arquétipo da dona de casa perfeita capaz de preparar uma refeição complexa em segundos. Isto é visto em The Donna Reed Show também.

Há referências estéticas a I Love Lucy, uma delas é o penteado da moça da propaganda da torradeira Stark, que lembra muito a da atriz Lucille Ball, a protagonista do seriado.


Não Mude de Canal!

Animação 2D meio cartunesca, estilo abertura da série A Feiticeira, e mostra uma mulher branca de cabelo chanel usando calças e um cardigã e o lado dela está um homem robótico usando um suéter e eles estão voando por cima da cidade e a imagem é em preto e branco.


O segundo episódio tem uma abertura animada idêntica ao seriado A Feiticeira (no original Betwitched). E a história também já que em A Feiticeira temos a bruxa Samatha Stevens com seu marido mortal, e nela a protagonista exerce tarefas do dia a dia de uma dona de casa, só que com auxílio da magia. Assim como vemos nesse episódio de WandaVision.

Voltamos com outra referência a The Dick Van Dyke Show, na qual a personagem Mary Tyler Moore era famosa por ser a dona de casa que usava calças, assim como Wanda nesse episódio.

Visão e Wanda dormirem em camas de solteiro mesmo estando casados é outra referência a um arquétipo da época, de ter que mostrar a pureza dos personagens, e jamais fazer insinuações sexuais, mesmo pequenas como o casal dormir na mesma cama. É possível encontrar isso nas séries I Love Lucy e The Addams Family. E assim como vemos Wanda quebrar isso ao juntar as camas dela e do visão, é uma referência a série A Feiticeira, que foi a primeira série onde esse arquétipo foi subvertido e o casal dorme junto.


Agora em Cores!

Fundo preto com 8 hexágonos cada um deles mostra uma imagem. A primeira é de uma mulher em um homem usando roupas anos 70 caminhando felizes na rua. A segunda é o mesmo casal, o homem está atrás dela abraçando a barriga dela e que sorri para ele. A  terceira é o mesmo casal e agora ela usa chiquinhas nos cabelos. A quarta imagem é uma mulher branca de cabelo liso e castanho avermelhado sorrindo. A quinta é o mesmo casal agora o homem está com aparência de robótico e com a cara vermelha metalizada e os dois estão dançando. A sexta imagem é do casal que estão tomando sorvete e sorrindo em um parque. A sétima é o homem novamente com a cara robô com a pele vermelha metalizada e por último a mulher branca de cabelos castanhos com chiquinhas sorrindo enquanto anda de bicicleta. No meio de tudo está escrito Wandavision e no i tem o sinalzinho de raio saindo, embaixo diz “in color” em letras coloridas.

No episódio três estamos nos anos 70, agora o diferencial é “EM CORES”. Já na abertura vemos isso evidenciado, e as referências da vez são outras séries de famílias como The Partridge Family e The Courtship of Eddie’s Father de onde vieram as inspiração para a música tema. E visualmente o cenário traz fortes inspirações de The Brady Bunch, todo o set com a entrada com parede de rochas e os vitrais é idêntico a casa desse série.

A gravidez acelerada de Wanda também é uma referência a um elemento muito recorrente de series de ficção cientifica dos anos 70, como Doctor Who, Farscape e Third Rock From the Sun, e em todos os casos sempre é porque o bebê é um híbrido humano/entidade sobrenatural. Outra referência resultante da gravidez, é o arquétipo do “pai desesperado” e o “parto em hora inoportuna” como quando o médico sai de férias, que eram ambos muito usado nessas sitcoms, um exemplo é em I Love Lucy, da qual sabemos que a pequena Wanda tinha o VHS lá na sua casa em Sokóvia. 


Um Episódio Muito Especial

Sequência de quatro fotos. As duas de cima são: A primeira é a imagem de um desenho realista, em uma folha branca, de uma mulher branca usando roupas anos 80 e o cabelo cacheado sorrindo ao lado dele está um homem usando uma camiseta xadrez e ele tem aparências robóticas e é careca, acima da imagem tem um pincel flutuando sobre o desenho num efeito parecendo prestes a pintar a folha e tem uma energia vermelha em volta do pincel. Ao lado tem em comparação uma imagem de uma folha em branco com uma família desenhada só o contorno e tem um homem de barba, uma mulher de cabelo chanel, uma garota mais jovem e um garoto mais jovem e uma criança que é uma menina. Está escrito “Family Ties” em verde. Abaixo está uma foto de um bebê entre dois ursos de pelúcia só que o bebê tem a cara do visão que é robótica e vermelha e com partes metálicas ao lado tem a foto de um bebê branco sorrindo e engatinhando.

A abertura do episódio cinco faz referência a três séries principais dos anos 80: A pintura do quadro da família vem de Family Ties, a música tema vem de Growing Pains e os elementos visuais como os personagens correndo em direção a câmera e fazendo um piquenique é de Full House. No episódio há mais referências visuais a esta última em especifico, o que é uma homenagem a família de Elizabeth Olsen, atriz da Wanda, já que Full House era estrela pelas gêmeas Olsen, irmãs mais velha de Elizabeth. E o nome do episódio “Um episódio muito especial” era um trope narrativo muito comum em todas essas series dos anos 80, no qual a trama se dedicava a falar de assuntos mais sérios e delicados, como drogas, alcoolismo, divórcio e etc. Principalmente as três series referenciadas na abertura trouxeram episódios assim, e sendo um dos mais marcante o de Full House no qual seu episódio especial tratou sobre a morte, no caso do avô da família, e nesse episódio da Wandavison tivemos a morte de sparky e como isso suscitou uma conversa sobre isso entre Wanda e seus filhos. “Fix the dad the dead, Mom” já diria o pequeno Tommy.

Até o recast de Pietro pode ser uma referência a outra coisa que acontecia muito frequentemente em series sitcom: a troca de atores. Os exemplos mais famosos são as séries A Feiticeira e Roseanne que tiveram alguém do seu elenco principal  reescalado no decorrer de suas temporadas. E outra referência direta a isso é a serie da Disney Boys Meet World, também dessa época, na qual o protagonista se depara com o recast da sua irmã, e ao longo da serie vão rolando piadinhas com isso.


Um Halloween Assustadoramente Inédito!

Uma família está na frente de uma casa e no centro da imagem tem visão que é um homem meio roubo e com a pele vermelha metalizada que está usando roupas casuais, ao lado dele está Wanda uma mulher branca usando bobes no cabelo e está de Pijamas ela está abraçada com um menino de cerca de 10 anos branco de cabelo castanho que sorri e do lado de visão está Pietro que tem cerca de 30 anos e é um jovem de cabelos brancos e ele está sorrindo enquanto pega o outro menino pelo pescoço, o outro menino de cerca de 10 anos tem cabelo no ombro. No centro da imagem está escrito Wandavision em letras em fluorescentes em tons de rosa e laranja.


O sexto episódio traz uma nova década, os anos 90 e uma abertura que é quase inteira uma referência a série Malcolm in the Middle. E o plot também lembra a série, um pai que trabalha fora e a mãe tendo que cuidar de três filhos que  fazem bagunça e ás vezes quebram a quarta parede pra falar com audiência, assim também acontece nesse episódio de WandaVision, com os gêmeos Billy Tommy quase  como protagonistas. O Pietro também vem como o arquétipo do cunhado preguiçoso e desordeiro, comum dessa era da televisão, um exemplo famoso, mas  do início dos anos 2000 é em Todo Mundo Odeia o Chris, e o constante conflito entre o Irmão desempregado de Rochele, com o marido dela, o Julius.

A ideia de um Episodio especial de Halloween também é uma referência clássica a sitcoms americanas. Como a temporada de exibição das séries sempre começa em setembro, se tornou de praxe quase toda série ter um episódio de Halloween na primeira parte da temporada. Algumas series dos anos 90 que ficaram famosas por isso foram Boys Meet World, Friends, Cheers.

A propagada do menino com seu iogurte é referência aos comerciais non senes dos anos 90, em especial os comerciais Hi-C, Capri Sun e Gushers, todas marcas americanas de sucos que ficaram famosas por propagandas criativas.


Quebrando a Quarta Parede

Uma placa escrito “sorry we’re” escrito em preto e abaixo “Wanda” escrito em vermelho.


No episódio sete chegamos nos anos 2000, com narrativas mais diferentes como a quebra da quarta parede que vem de Modern Family, assim com os cortes abruptos propositais entre uma cena terrível e uma cena de tranquilidade como a Wanda deitada em sua cama após o caos da noite de Halloween. É interessante analisar a contrapartida como a Wanda agora é "forçada" a falar de seus problemas, assim como séries dessa década trazem protagonistas cada vez mais humanos e falhos, e como antes nos episódios inciais Wanda simplesmente não falava nada disso pois no mundo das sitcoms dos anos 50 os personagens simplesmente não tem problemas que não situações banais como preparar um jantar ou lidar com os vizinhos fofoqueiros.

Já a abertura tem referencia também as outras duas séries The Office e Happy Endings. E a já icônica musica Agatha all along é inspirada nas músicas temas das series clássicas de The Munsters e The Addams Family, e ambas mostram criaturas sombrias, não humanas ou místicas tentando se adaptar a vida de um pacato subúrbio americano, assim como Agatha (E mais ninguém!) vem fazendo na fanfic de Westview criada por Wanda.


Créditos


Texto: Felipe Lima, Gabriel Martins

Revisão: Felipe Lima




«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga