Menu
» » » » » » » » » » » Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis | Review SEM SPOILERS


Felipe Cavalcante 9.9.21

Imagem de capa: fundo avermelhado com os anéis formando um círculo no fundo, aros metálicos com símbolos chineses e na frente temos da direita para a esquerda, a perosnagem Katy, intepretada por Awkafina, uma mulher asiática com cabelos longos e pretos, um vestido vermelho longo e segurando um arco e flecha, no centro, vemos o personagem Shang-Chi, intepretado por Simu Liu, um homem asiático com cabelos pretos curtos e em pé, com uma camisa vermelha com aplicações de metal, cordões e uma calça preta em posição de luta e a personagem Xialing, interpretada por Meng'er Zhang, uma mulher asiática de rosto fino, cabelos pretos curtos, em uma camisa branca com detalhes pretos e uma calça preta e em posição de luta.

'Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis' chegou aos cinemas e trouxe um novo herói ao Universo Cinematográfico da Marvel com o personagem Shang-Chi, interpretado por Simu Liu, o primeiro herói asiático do MCU em uma aventura sobre identidade, conflito familiar e algumas das mais incríveis cenas de ação em tempos. 

O filme é uma equilibrada combinação de fatores bastante agradável, a começar pelas excelentes e super bem coreografadas cenas de luta.


Imagem: o personagem Shang-Chi, em posição de luta, com uma camisa de cordões vermelha com aplicações de metal, puxando os anéis com uma força de energia amarela fluindo por entre eles e um fundo cavernoso.

O novo triunfo da Marvel nos cinemas veio na forma de um dos pontos de virada do seu universo compartilhado e no cinema com o crescimento de representação asiática nos filmes e de atores amarelos dentro da indústria. 

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis traz uma história de origem de um protagonista carismático e divertido, bem equilibrado com um peso dramático e que consegue carregar um filme (e até uma franquia) ao lado de um grupo de personagens e um mundo fascinante. 


Imagem: o personagem Wenwu, interpretado por Tonny Leung, um homem asiático de meia idade, com cabelos pretos curtos e rentes, com uma camisa branca e nos braços aros metálicos e com um punho fechado em posição de luta, ao fundo uma floresta de bambus.


A trama foca em Shang-Chi (Liu), o filho do terrorista e líder da organização criminosa, Wenwu, interpretado por Tonny Leung, que tira o seu poder através dos místicos Dez Anéis e com quem o nosso protagonista possui uma relação complicada e turbulenta. 

Shang-Chi fugiu do seu pai depois de ter sido treinado para se tornar uma arma viva e dez anos depois vive na cidade de São Franciso sem viver o seu potencial, tentando esconder suas habilidades de luta e viver uma vida normal. 

No entanto, ao ter a sua identidade exposta e ser atacado, ele acaba tendo de retornar para a sua terra natal para confrontar o seu pai e descobrir que existem muito segredos envolvendo a morte de sua mãe e as relações de sua família. 


Imagem: fundo com um anúncio de néon cor de rosa com caracteres chineses e as silhuetas de Shang-Chi lutando com um guerreiro mascarado em um andar de um prédio.


O filme consegue ser leve e ter momentos muito divertidos, mas também ter cenas de ação memoráveis com um ataque em um ônibus muito bem coreografado e lutas com mistos de cortes rápidos e até mesmo elementos fantasiosos que conseguem tornar tudo ainda mais interessante. 

O diretor Dennis Cretton com toda certeza acertou no tom do filme ao respeitar o seu protagonista, torná-lo um inacreditável lutador de artes marciais, com alguns toques de homenagem aos filmes de ação de Jackie Chan, que são uma influência inegável em algumas cenas, e, ainda assim sempre simpático. 



As relações de Shang-Chi também formam o tecido do filme com a relação dele com o seu pai e a irmã Xialing, interpretada por Meng'er Zhang, uma lutadora feroz, determinada e dona de um ringue de torneios no submundo do crime e Awkwafina, um dos outros destaques do filme como Katy, a melhor amiga de Shang-Chi e que rouba a cena com a sua interpretação de falas rápidas e memoráveis e lealdade inquebrável, além de nenhum talento para direção. 

Além disso temos as participações de Florian Munteanu como o brutal Punho de Lâmina, Michelle Yeoh traz uma venerável áurea de respeito como Yiang Nan e a atriz Fala Chen serve como o coração emocional do filme como a personagem Ying Li, a mãe do personagem Shang-Chi e Xialing. 


Imagem: a personagem Katy, interpretada por Awkwafina, uma mulher asiática de cabelos pretos presos em um rabo de cavalo, num casaco azul com detalhes brancos, observando algo assustada em um ônibus cheio de gente.


Por fim, o filme consegue fluir muito bem preso em realidade e lentamente crescendo dentro de aspectos mais fantasiosos, mantendo sempre as construções dos personagens e o pilar das relações familiares. 

Shang-Chi é um filme sobre traumas, família e tradições, além de se conciliar os dois lados que temos e fugir das responsabilidades e consegue executar esses temas de maneira satisfatória e ainda divertir. 


Créditos

Texto: Felipe Lima

Revisão: Felipe Lima

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga